Home Polícia Polícia flagra trio maranhense aplicando “golpe das tampinhas”

Polícia flagra trio maranhense aplicando “golpe das tampinhas”

Polícia flagra trio maranhense aplicando “golpe das tampinhas”

Um trio responsável por um ação criminosa conhecida como  “golpe das tampinhas” foi detido por policiais à paisana na praça da Bandeira, no centro de Teresina. A polícia descobriu que os suspeitos são do Maranhão, sendo identificados como Raimundo Pereira e Vanildo Torre Braga, ambos de São Luís, e Raimundo Rodrigues da Silva Neto, de Imperatriz. As informações são do portal Cidadeverde.com.

Um policial gravou um vídeo que mostra o momento em que os golpistas atraem os transeuntes e aplicam a trapaça, faturando em média R$ 2 mil por dia. No momento, ele interrompeu a ação e levou os três para a delegacia. Confira abaixo o vídeo:

O chefe de investigação do 1º DP, Nonato Martins, que participou da ação, explica como acontece o golpe. Segundo ele, três tampinhas são colocadas numa mesa e uma bolinha fica debaixo de uma das tampinhas. “Um dos homens começa a movimentar as peças e sem que ninguém perceba, ele retira a bolinha e a esconde entre os dedos. No momento em que ele puxa outra tampinha, a bolinha é colocada por baixo dela. A partir daí a pessoa segue a tampinha errada”, explicou o policial. Ele informou ainda que os trapaceiros deixam a vítima ganhar por duas vezes e na terceira faz um lance maior e dá o golpe.

Com o trio foram apreendidos objetos usados na prática dos golpes e a quantia de R$ 900 em dinheiro proveniente das ações criminosas aplicadas. Os três foram encaminhados a Central de Flagrantes para adoção dos procedimentos legais, onde irão responder pelo crime de estelionato e associação criminosa.

Nonato Martins informou ainda que a quadrilha pratica o golpe no Maranhão e no Pará, sendo que o trio já foi preso no Maranhão pelo mesmo crime. Essa semana três mulheres foram presas fazendo desfalque em uma loja no Centro e segundo o chefe de investigação elas fazem parte do mesmo bando do “golpe das tampinhas”.

“Eles fazem parte da mesma equipe e estavam hospedados em um hotel de luxo em Timon. A quadrilha pratica o golpe das tampinhas, descuidista (aproveita da distração para roubar), lanceiro e o conto do vigário”, disse o chefe de investigação.