Home Maranhão São Luís Nova adutora sofre vazamento e moradores continuam sem água

Nova adutora sofre vazamento e moradores continuam sem água

Nova adutora sofre vazamento e moradores continuam sem água

SÃO LUÍS – A nova adutora do sistema Italuís, que leva água do Rio Itapecuru para a capital,  sofreu vazamento durante a religação, durante a madrugada de hoje (10).

Por conta do vazamento, segundo informações, o sistema foi desligado novamente para reparos. Com isso, o restabelecimento da água não pôde ser realizado e diversos bairros da capital continuam com as torneiras vazias.

Por meio das redes sociais, o governador Flávio Dino afirmou que o problema só foi identificado depois do reinício do bombeamento de água com a nova tubulação, ainda ontem, e que, desde então, eles estão trabalhando para resolver o problema.

 

Por conta da instalação da nova adutora, o abastecimento de água foi interrompido desde a última quarta-feira (6).

Vídeos compartilhados nas redes sociais na madrugada de hoje (10) mostram o vazamento na adutora na região de Periz de Baixo. Veja:

 

A nova adutora tem 19 quilômetros de extensão e vai substituir uma estrutura antiga e precária. O sistema abastece cerca de 600 mil pessoas na capital maranhense.

Em nota, a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (CAEMA) informou que está sendo vendo o restabelecimento emergencial para solucionar o problema, que, segundo a companhia, é de responsabilidade das empresas contratadas. Leia a nota na íntegra:

A Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (CAEMA) vem a público informar que:

1. Contratou as empresas privadas Edeconsil Construções e Locações, PB Construções, EIT Construções e para realizar a obra da nova adutora do Sistema Italuís.
2. Na tarde da última sexta-feira (8), foi finalizado o serviço de interligação da nova adutora, antes do prazo estabelecido.
3. Infelizmente, na noite de sábado (9), ocorreu vazamento de grande porte no começo do Campo de Perizes, na junta Y. A peça, fabricada pela empresa Memps Engenharia, não suportou a pressurização na linha de distribuição.
4. Desde o momento do rompimento, equipes da CAEMA e das empresas privadas trabalham no local ininterruptamente, para a resolução do problema.
5. Nesse momento, está sendo feito reestabelecimento emergencial, para permitir que as empresas privadas contratadas (Memps Engenharia, PB Construções, Edeconsil Construções e Locações e EIT Construções) encontrem a solução definitiva para o problema, de responsabilidade deles.
6. Novas informações serão repassadas à população nas próximas horas, à medida que os trabalhos de reparo avancem.