Home Maranhão Caminhada “Eu apoio a vida de um policial. E você?” acontece nesta sexta (08)

Caminhada “Eu apoio a vida de um policial. E você?” acontece nesta sexta (08)

Caminhada “Eu apoio a vida de um policial. E você?” acontece nesta sexta (08)

Nesta sexta-feira, 08, será realizada uma caminhada com o objetivo de despertar a população maranhense sobre a importância do trabalho desenvolvido pelos policiais.

Segundo o 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, os policiais são mortos três vezes mais fora de serviço do que quando estão trabalhando.

A diretora do Fórum, Samira Bueno, afirmou que a maioria dos policiais sentem a necessidade de complementar a renda prestando outro serviços, e que boa parte dos policiais morrem durante esses ‘bicos’.

A caminhada “Eu me importo com a vida do policial. E você?” é uma iniciativa do Instituto Soldado Fernandes Pantera. A data foi escolhida por ser o aniversário do Soldado Fernandes, que foi morto em um confronto com assaltantes do interior do estado, que estaria completando este ano 34 anos.

A concentração terá início às 15h, no quartel do Comando Geral, no bairro Calhau em São Luís.

SOBRE O CRIME

O soldado do Serviço Avançado da Polícia Militar James Fernandes, foi assassinado durante uma operação realizada no povoado de Capoeira Grande, município de Arari, no dia 17 de dezembro de 2015.

Três suspeitos de pertencerem a uma quadrilha e que resgataram presos do município de Zé Doca, morreram em confronto com a polícia. Nesse confronto o PM foi baleado e socorrido, mas não resistiu.

Leia Mais: Policial civil é assassinada no Araçagy

Velório de PM causa comoção em familiares e amigos

MORTE POLICIAIS 

Segundo dados do 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, no Maranhão, as mortes de policiais em serviços passaram de 2 para 3 casos entre 2015-2016. Enquanto as mortes de policiais (civis e militares) fora de serviço passaram de 6 (2015) para apenas 2 casos em 2016.

Já entre os anos de 2011 e 2015, no Maranhão, 55 policiais morreram, nove estavam em serviço, e 46 estavam fora de serviço. A informação foi divulgada no relatório “Mortes violentas intencionais na Grande São Luís, pela Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH).