Home Maranhão Técnica inédita no MA é utilizada em cirurgia para tratamento do câncer de reto

Técnica inédita no MA é utilizada em cirurgia para tratamento do câncer de reto

Técnica inédita no MA é utilizada em cirurgia para tratamento do câncer de reto

Mais um acontecimento na área da saúde marca a história do Maranhão: na última segunda-feira (20), o Hospital Universitário da UFMA (HU-UFMA), por intermédio do Serviço de Coloproctologia, realizou uma cirurgia inédita por vídeo para o tratamento do câncer de reto, utilizando duas técnicas diferentes, a TME transanal (microcirurgia endoscópica) e a laparoscopia.

Para desenvolver essa cirurgia, o HU-UFMA contou com a presença do coloproctologista do Americas Medical City (RJ), Armando Milani. A técnica, inédita no estado, foi realizada em um paciente do sexo masculino. Por meio dela é possível realizar a cirurgia fazendo a separação do terço distal do reto (região próxima ao ânus) do tecido da pelve para a retirada do câncer, mantendo a integridade do reto. O procedimento teve duração média de cinco horas.

De acordo com o coloproctologista, alguns pacientes apresentam uma enorme dificuldade para a realização dessa separação. “Essa técnica por via transanal facilita significativamente nos inúmeros casos em que não é possível executar da melhor forma possível essa separação. Também é importante quando existe uma dúvida se vai manter o ânus do paciente ou fazer uma amputação para deixa-lo com uma colostomia definitiva”.

O tempo de recuperação do paciente é em torno de quatro dias. Bem menor que na cirurgia convencional, em que o paciente fica internado cerca de 20 dias. A técnica, recente, começou a ser desenvolvida a partir de 2010. De acordo com Armando Milani, cerca de 1.200 pessoas passaram por cirurgia desse tipo no mundo, de acordo com uma base conjunta de dados, localizada no Reino Unido.

Coloproctologia

A Coloproctologia é uma especialidade médica que estuda e trata as doenças do intestino grosso (cólon), do reto, do ânus e do assoalho pélvico (conjunto de músculos e ligamentos, localizados entre o osso púbis e cóccix, responsáveis por “fechar” e sustentar a parte inferior da pelve, conhecida popularmente pelo nome de bacia).