Home Notícias Educação Inep corrigirá provas de quem não fez transcrição de frase

Inep corrigirá provas de quem não fez transcrição de frase

Inep corrigirá provas de quem não fez transcrição de frase

Os participantes do Enem 2017 que se esqueceram de transcrever a frase do caderno de questões para o cartão resposta do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 terão sua prova corrigida pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão vinculado ao MEC. A decisão foi adotada pela Comissão de Demandas do Inep, instituída pela Portaria nº 586, de 6 de julho de 2017, para tratar “das situações excepcionais que surgirem durante a realização do exame, oriundas da própria gestão, dos canais de atendimento ao cidadão e das instituições aplicadoras, não resolvidas em instâncias inferiores”.

Segundo o MEC, essa flexibilização só foi possível porque os novos mecanismos de segurança do Enem (a prova personalizada, a partir de 2017, e a coleta do dado biométrico, desde 2016) podem ser combinados para cumprir a função da transcrição da frase. Sendo assim, a função da transcrição da frase pode ser dispensada, excepcionalmente em caso de esquecimento por parte do participante.

A frase permitia a verificação grafológica, com o objetivo de checar se o autor da redação era realmente a pessoa inscrita. Com o dado biométrico, a Polícia Federal pode checar todas as digitais. Já a prova personalizada impede a troca de cadernos de questões.

O Inep deixa claro que não está interrompendo a necessidade da transcrição. Todos os participantes devem ficar atentos às orientações na capa do caderno de questões e transcrever a frase no segundo dia de aplicação das provas, domingo, 12. A decisão pela correção dos participantes que se esqueceram da transcrição é uma decisão extraordinária. Tal medida, em caráter excepcional, visa evitar qualquer tipo de prejuízo ao participante que, por esquecimento, deixou de transcrever a frase.