Home Cultura Carnaval Escolas de Samba intensificam preparativos para Carnaval 2018, em SL

Escolas de Samba intensificam preparativos para Carnaval 2018, em SL

Escolas de Samba intensificam preparativos para Carnaval 2018, em SL

O clima de carnaval já começa a dar o ar da graça nas escolas de samba de São Luís. Algumas das agremiações, como Favela do Samba, Flor do Samba, Terrestre do Samba e Império Serrano, já divulgaram os enredos e iniciaram os ensaios, tudo para sair na frente e vencer a disputa em 2018.

Nesta sexta-feira (20) a Flor do Samba promove a segunda eliminatório do concurso do samba-enredo, que será realizado na Praça da Flor, no Desterro, às 21h. O tema escolhido pela escola é o centenário de Balsas, que trará para a avenida a trajetória, riquezas e fatos marcantes do município que completa 100 anos de fundação.

 

No início do ano, 30 ritmistas foram beneficiados com uma oficina realizada pela Flor do Samba, que é dos Pontos de Cultura da cidade, como parte de um projeto do Governo Federal e Prefeitura de São Luís. A escola também ofereceu capacitação para 10 crianças do bairro do Desterro em impressão em acetato, durante três meses. O trabalho poderá ser conferido de perto na avenida no desfile de 2018.

O clima de preparativo também está presente no Grêmio Recreativo Escola de Samba Império Serrano, que promoveu, no último domingo (15), um concurso para definir o hino oficial a ser entoado em 2018. O enredo escolhido pela escola é “Ana Jansen, histórias e lendas de um Império”, de autoria do carnavalesco Wilson Bozó. Foram quatro propostas concorrendo na disputa, que teve como vencedora a de Luann e Loren Correa e Clayton Canhoto.

 

A Favela do Samba, campeã 2017, traz em 2018 a literatura na escolha do samba-enredo, que será definido em novembro. Na disputa, a escola promete buscar mais um título com um enredo inspirado no livro “A Coluna Revolucionária Prestes a Exilar-se”, de Sálvio Dino, escritor membro da Academia Maranhense de Letras, com o tema “Visões da Coluna Prestes: nas trilhas do Sul do Maranhão, uma coluna vertebrada, com ossos feitos de sonhos e esperanças”.

E por falar em literatura, a Terrestre do Samba também traz no enredo a inspiração de “Um terço de Memória, Entre o Anjo da Guarda e Capeça de Onça e os Heróis do Boi de Ouro”, livro do jornalista, poeta e compositor Herbert de Jesus Santos. No samba da agremiação será feita uma homenagem ao jubileu de ouro do bairro Anjo da Guarda, que surgiu depois do incêndio no bairro Goiabal, na Madre Deus, em 14 de outubro de 1968.

O livro traz desde a visão do Goiabal pegando fogo, passando pela ida dos moradores para novos endereços, constituindo, durante anos, o bairro mais populoso da área Itaqui-Bacanga.