Home Política Juíza usa redes sociais para decidir caso de pensão alimentícia

Juíza usa redes sociais para decidir caso de pensão alimentícia

As redes sociais também podem ser usadas em decisões judiciais, como aconteceu em São Luís numa ação na 4ª Vara da Família. A juíza Maria Francisca Gualberto de Galiza fez uso do conteúdo publicado em redes sociais para fixar o valor da pensão alimentícia a ser pago por um pai, que não compareceu na audiência marcada para a última terça-feira (10), no Fórum Desembargador Sarney Costa.

A ausência levou a juíza a avaliar suas condições financeiras por meio de postagens no Facebook.

A mãe da criança afirmou que o ex-marido é proprietário de um estabelecimento comercial, além de outros investimentos. Segundo a juíza, foi da mãe a ideia de pesquisar o perfil do ex-companheiro para verificar seu padrão de vida.

A magistrada confirmou as informações ao consultar o Facebook do homem, onde verificou que ele poderia arcar com o pagamento da pensão. Na ação, a juíza verificou fotos dele no estabelecimento comercial de que é proprietário, além de fotos em viagens, carros de luxo e vida noturna de alto padrão.

A determinação é de que o ex-marido pague uma pensão de 50% do salário mínimo. Os demais detalhes seguem em segredo de Justiça.