Home Maranhão Imperatriz Radialista é autuado por pedofilia em Imperatriz

Radialista é autuado por pedofilia em Imperatriz

Radialista é autuado por pedofilia em Imperatriz

Na noite da última sexta-feira (29), um radialista foi autuado sob a acusação de pedofilia, em Imperatriz. Renald Café é suspeito de aliciar duas crianças, uma de 10, outra de 11 anos, no fim da tarde de ontem, no Imperial Shopping, onde ele trabalha. As crianças, que são irmãs, foram encaminhadas ao Plantão Central da Polícia Civil, pelo Concelho Tutelar. Ele foi preso por estupro de vulnerável e, na manhã de hoje, foi encaminhado para a Unidade Prisional de Ressocialização de (Imperatriz UPRI), antiga CCPJ.

Ele estaria em um evento e estaria realizando um sorteio voltado para crianças que estavam no local. Durante o momento, ele estaria chamando individualmente cada criança para sua cabine, no estúdio da Rádio Imperial. Ele então teria colocado as crianças no colo e abusado delas.

De acordo com a conselheira tutelar que atendeu a ocorrência, ela recebeu uma ligação de um segurança do shopping, relatando o ocorrido. “Ao chegar lá encontrei as duas crianças muito nervosas, chorando. Falaram quem era a pessoa. As crianças estavam num evento de uma igreja, quando o radialista teria oferecido uns cartões de um parque de diversão para as elas”, explica.

“Quando as crianças chegaram ao local em que o radialista trabalha, uma rádio no shopping, ele deu esse cartão, um cartão sem crédito. As crianças foram e voltaram até a cabine dele. Então lá, ele teria deixado entrar somente uma criança por vez. Quando a outra foi entrar, foi o momento em que ela pegou ele com a outra criança de 10 anos no colo, esfregando ela no colo dele”, relatou a conselheira, que prefere não se identificar.

A polícia foi acionada, mas Renald fugiu do local, se apresentando posteriormente na presença de advogados. Ele prestou esclarecimentos sobre o caso.

Casado, o radialista já foi candidato a vereador e a deputado estadual.

Em nota, o Shopping Imperial afirmou que lamenta e repudia veementemente qualquer ato de violência física ou moral em suas dependências. “Sobre o fato ocorrido na Rádio Imperial, empresa terceirizada que atuava nas dependências do empreendimento, reforçamos  que todas as medidas foram tomadas no apoio às famílias das vítimas. A equipe de segurança ao tomar conhecimento do fato repassou todas as informações ao Conselho Tutelar, órgão que agora cuida do caso”, aponta nota.