Home Maranhão Acusados de incendiar casa com pessoas dentro são condenados

Acusados de incendiar casa com pessoas dentro são condenados

Acusados de incendiar casa com pessoas dentro são condenados

Três acusados de latrocínio praticado na cidade de Pirapemas em 19 de julho de 2016 foram condenados em decisão proferida pelo juiz Paulo do Nascimento Júnior, titular de Cantanhede. Os condenados são José de Ribamar Pereira Santos e Marcelino Costa, recebendo cada um a pena de 90 anos e meio, pelos crimes praticados contra as seis pessoas. José Xavier da Conceição recebeu a pena de 129 anos e 11 meses. O acusado Antônio da Cruz Silva foi absolvido o réu Francisco Silva da Conceição teve o processo suspenso e separado dos demais.

Na data do crime, por volta das 19h30, José de Ribamar Pereira, Marcelino Costa e Francisco Silva Conceição, estavam em motocicletas quando chegaram à casa da vítima, Raimundo Frazão, que fica na localidade Tiquara, Zona Rural de Pirapemas (termo judiciário de Cantanhede). O objetivo era roubar a quantia de R$ 15 mil.  Marcelino chamou Raimundo e teria anunciado o assalto. Ao ser questionado pelo dinheiro, Raimundo Frazão negou a sua existência.

Os réus estavam com um revólver calibre 38, de propriedade do pai do réu José de Ribamar Pereira dos Santos e um punhal. Marcelino chamou Raimundo, dizendo que queria comprar gasolina. Em seguida, Marcelino Costa anunciou o assalto, momento em que entrou José de Ribamar Pereira dos Santos (acompanhado de outra pessoa). Na residência, estavam Maria Francinete da Silva Frazão, Raimundo da Conceição Frazão, Celso Silva Costa, Rivelino Marques de Araújo e Rosilene da Silva Santos.

Pouco depois chegou Agnaldo da Silva Conceição, que foi obrigado a entrar na residência também. Os réus fizeram uso de forte violência contra todas as vítimas, com socos, chutes, empurrões e intensa pressão psicológica. As vítimas foram então colocadas em um quarto da casa e pressionadas a entregar o dinheiro, quando Marcelino pegou um galão de gasolina e começou a molhar as roupas e o colchão, ameaçando atear fogo caso o dinheiro não aparecesse.

Após não conseguir a quantia desejada de Raimundo, casa foi incendiada. Duas vítimas vieram a óbito e as demais ficaram gravemente feridas. Os mortos foram Raimundo da Conceição Frazão, Rivelino Marques de Araújo, Rosilene da Silva Santos e Maria Francinete da Silva Frazão. Agnaldo da Silva Conceição e Celso Silva da Costa foram os feridos, com graves queimaduras pelo corpo.

Após a investigação do caso, apurou-se que José Xavier da Conceição buscou informações sobre Raimundo, convenceu Marcelino Costa a participar dos crimes e coordenou a logística e planejamento do momento.