Home Maranhão Imperatriz Acusado de tentar matar o irmão é transferido para Centro de Ressocialização

Acusado de tentar matar o irmão é transferido para Centro de Ressocialização

Acusado de tentar matar o irmão é transferido para Centro de Ressocialização

O juiz aposentado Erivelton Cabral, acusado de atirar contra o próprio irmão, foi transferido para o Centro de Ressocialização de Imperatriz, a antiga CCPJ. A transferência, efetivada por volta das 11h deste sábado (23), foi em cumprimento ao mandado judicial. Nos últimos dias, ele se encontrava internado em hospital do município.

Erivelton saiu do hospital numa cadeira de rodas, fingindo estar abatido. Acompanhado de três advogados e da esposa, o juiz entrou sem algemas num carro da Polícia Militar. Ele teria recebido alta médica por volta das 9h. Um oficial de Justiça teria ido ao hospital e dado um prazo de quatro horas para que ele deixasse o ambiente.

Os advogados não quiseram dar entrevistas, mas afirmaram que ele estava debilitado e sedado. Ontem (22), após ser notificado sobre a decisão da Justiça, o ex-magistrado teria simulado uma crise renal e pediu nova avaliação médica, mas após exames foi descartado problemas de saúde mais grave.

Relembre o caso

Erivelton é apontado como autor de duas tentativas de homicídio, uma delas contra o próprio irmão, o médico Elton Cabral, e a namorada dele, no último domingo (17), no Yate Clube de Imperatriz. Ele também é suspeito de porte ilegal de arma de fogo.

O conflito entre os dois é motivado por uma disputa por herança e Erivelton já teria inclusive ameaçado o irmão, dizendo que ia matá-lo, em fevereiro deste ano.  Na época, ele chegou a ser preso com posse de armas de fogo. Alguns áudios em que ele ameaça novamente o irmão e faz comentários de desdém viralizaram recentemente.

O ex-juiz foi ouvido e relatou à polícia que não tinha intenção de matar, mas tinha “muitas coisas a dizer pro irmão”.  Uma equipe foi à casa de Herivelton em busca da arma do crime, mas ele já tinha se desfeito da mesma.

Apesar da decisão da Justiça de manter a prisão, a defesa de Erivelton vai entrar com um pedido de Habeas Corpus.