Home Maranhão Imperatriz Áudios com ameaças de juiz que atirou em irmão viralizam

Áudios com ameaças de juiz que atirou em irmão viralizam

Áudios com ameaças de juiz que atirou em irmão viralizam

Áudios gravados pelo juiz aposentado e ex-delegado da Polícia Civil, Herivelton Cabral Silva, que atirou contra o próprio irmão na tarde do último domingo (17), desdenhando da situação se tornaram públicos. “Eu quero é ver quem é o macho que vai me prender. É o presidente do tribunal? É o Michel Temer? Chama logo a polícia todinha do Maranhão pra me segurar”, disse ele em um dos áudios que viralizaram na internet. O juiz aposentado desdenha e diz que não fica preso. “Tomaram duas armas de mim hoje. Amanhã, se eu quiser, estou com três nas mãos (…) Sendo homem, eu não tenho nem receio de meter um tiro na cara”, conta ele. (Ouça o áudio completo no vídeo abaixo). As ameaças do juiz aposentado ao irmão não são recentes, segundo apurou o delegado regional de Imperatriz, Eduardo Galvão.

Herivelton Cabral foi preso preventivamente na tarde desta segunda-feira (18). De acordo com relatos do delegado, ele teria passado mal durante a noite, quando foi socorrido inicialmente pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).  Ele se sentiu mal novamente e foi levado, após decisão judicial, a um hospital particular da cidade. Herivelton permanece preso preventivamente, com uma escolta policial no local.

O delegado Eduardo Galvão explica que os áudios trazem ameaças ao Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins e contra os dois irmãos de Herivelton, um deles é o Helton, contra quem ele atirou no último domingo (17).

Ouça detalhamento do delegado Eduardo Galvão:

 

Ouça o áudio de juiz aposentado que viralizou na internet:

 

 

Entenda o caso:

Herivelton Cabral, juiz aposentado e ex-delegado da Polícia Civil que atirou contra o próprio irmão, Helton Cabral Silva, na tarde do último domingo, em Imperatriz.

O crime aconteceu no estacionamento de um clube e o momento dos disparos foi registrados por câmeras instaladas no local. A companheira de Helton, Késia do Carmo, fica entre os dois e tenta impedir que Herivelton atire em Helton e acaba sendo atingida na perna.

O conflito entre os dois é motivado por uma disputa por herança e Herivelton já teria inclusive ameaçado o irmão, dizendo que ia matá-lo, em fevereiro deste ano. Na época, ele chegou a ser preso, mas foi liberado e aposentado.

O ex-juiz foi ouvido e relatou à polícia que não tinha intenção de matar, mas tinha “muitas coisas a dizer pro irmão”.  Uma equipe foi à casa de Herivelton em busca da arma do crime, mas ele já tinha se desfeito da mesma.

De acordo com o delegado regional de Imperatriz, Eduardo Galvão, a polícia acredita que o crime tenha sido premeditado.

Confira mais informações sobre o caso na reportagem da TV Difusora Sul: