Home Maranhão Imperatriz Ação pede esclarecimento à Prefeitura sobre licitação para asfalto

Ação pede esclarecimento à Prefeitura sobre licitação para asfalto

Ação pede esclarecimento à Prefeitura sobre licitação para asfalto

IMPERATRIZ – Um vereador entrou com ação pública contra a Prefeitura, ainda na época do governo de Sebastião Madeira, a respeito de licitação para asfalto, em Imperatriz. As obras, que deveriam ter sido realizadas na gestão anterior, não foram concluídas.

Segundo o vereador Aurélio (PT), a prefeitura recebeu dinheiro pra fazer asfalto em seis ruas, sendo que quatro ficaram sem.  Em contrapartida, houve prestação de contas, indicando que todas as seis ruas receberam asfalto.

“No mapa da prefeitura consta que a rua foi asfaltada. A prefeitura justificou agora, no processo que foi aberto em 2016, que a rua dos Almirantes estava asfaltada. Estivemos in loco e a rua não está asfaltada. A gente vai contestar isso na justiça federal”, disse Aurélio.

Além da rua Almirantes, outras três do bairro Parque Anhanguera/ Parque Buriti não receberam pavimentação. A rua 11, a Dom Bosco e a rua Ubirajara. “Essas ruas estão sem asfalto. Inclusive, é uma denúncia muito grave”, disse ainda o vereador.

De acordo com o advogado Gustavo Henrique Chaves, a ação inicial já foi protocolada. A Procuradoria do Município da atual gestão decidiu apoiar a ação, para ajudar a averiguar o que aconteceu.

Ainda segundo ele, a empresa e o secretário de infraestrutura responsável da época, fizeram sua defesa.

“Agora, viemos fazer uma pesquisa de campo para comprovar novamente que não foi feito asfaltos em algumas ruas, e outras que foram realizados asfaltos pelo governo do estado. A gente vai apresentar uma réplica, contrapondo os fatos da defesa dos réus, para então o juiz marcar audiência ou fazer uma diligência que achar necessária”, disse Chaves.

“Enquanto isso, o processo tramita e a gente vai ficar acompanhando, fazendo os pedidos que forem necessários, e o que a justiça também determinar, estaremos sempre em prol para cumprir esse processo”, finalizou o advogado.

A equipe de reportagem solicitou nota à Prefeitura sobre o caso, mas não obteve resposta.