Home Notícias Bem Estar Tendência étnica e urbana encerra 44º edição da SPFW

Tendência étnica e urbana encerra 44º edição da SPFW

Tendência étnica e urbana encerra 44º edição da SPFW

A São Paulo Fashion Week (SPFW) encerrou nesta quinta-feira sua 44º edição com algumas doses de inspiração étnica em seus estampados, cortes retrô e uma cor para o próximo verão: o amarelo cobre.

O último dia começou no Mercado Livre de Osasco com a apresentação do estilista Samuel Cirnansck, que com esta coleção voltou às suas origens.

Cirnansck deixou de lado os trajes de noite e apresentou uma linha de roupa urbana inspirada nos anos 90, com camisas neorromânticas em seda, combinadas com casacos de couro e aplicações de pedraria em paletós e calças jeans de meia perna.

A Fundação Bienal, no Parque do Ibirapuera, recebeu a marca Coven, conhecida pelos seus trabalhos em ponto de algodão e que desfilou com uma coleção inspirada no continente africano.

A Coven propôs saias simples, tipo canga, em estampados de faixas e quadros tradicionais das tribos africanas, elaboradas em tons azuis, brancos, verdes e vermelhos, bem como interessantes aplicações de pedras Ágatas, madeira e lava vulcanizada nos peitilhos de vestidos e tops.

A esperada coleção de Helo Rocha subiu à passarela vestida de noite, camisolas e amplias calças em tons pasteis, como branco, rosa, amarelo e baunilha, em uma releitura da roupa íntima vitoriana, com espartilhos sobrepostos às peças de roupa e o uso do corte em viés para pronunciar a silhueta feminina.

Segundo comentou a estilista e colaboradora da marca, Camila Pedrosa, esta coleção, que poderia definir-se como alta costura pelo refinamento dos acabamentos, “utiliza exclusivamente tecidos nobres” e apresenta impressionantes trabalhos de bordados richelieu e encaixe.

Por sua vez, a estilista Juliana Jabour uniu suas duas paixões na passarela: a estética náutica e o estilo esportivo urbano.

As faixas marítimas em azuis, brancos e vermelhos estavam presentes em vestidos longos e saias, de cortes românticos, com volantes e amplas mangas, em contraposição com peças esportivas como suéteres de algodão e bermudas, tudo acompanhado com chamativas meias de náilon de faixas e estrelas.

O último dia da Semana da Moda de São Paulo será fechada pela Apartamento 03, de Luiz Claudio, que se caracteriza pelo uso de técnicas manuais e tecidos nobres em seus desenhos, bem como as marcas Reserva e Ratier.

A 44º edição do evento de moda paulista, que começou oficialmente no domingo, prestou homenagem às raízes brasileiras, à criatividade da sua cultura e ao saber fazer do seu povo, com um calendário de 35 desfiles.

Desfile da marca Coven. EFE/Fernando Bizerra Jr.

 

Agência EFE