Home Maranhão São Luís Veículos que prestam serviço ao Uber são recolhidos em operação no aeroporto

Veículos que prestam serviço ao Uber são recolhidos em operação no aeroporto

Veículos que prestam serviço ao Uber são recolhidos em operação no aeroporto

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) realizou na tarde desta segunda-feira (21) uma operação no Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís.  Foram apreendidos 10 veículos por prática do transporte irregular de passageiros nas operações de hoje (21) e do fim de semana, de acordo com nota enviada pelo órgão. Durante a manhã, taxistas de São Luís se mobilizaram em protesto ao serviço da UBER – provocando grande engarrafamento nos arredores do Centro da cidade. O ponto de concentração foi na cabeceira da Ponte José Sarney (conhecida como Ponte São Francisco), provocando engarrafamentos na Av. Beira Mar até, no mínimo, às 9h30 da manhã.

De acordo com Wellignton Sal, presidente da comissão de motoristas privados parceiros de aplicativo, a operação realizada pela SMTT hoje foi irregular. “Havia um agente de trânsito ao lado de um taxista na entrada do embarque e desembarque no aeroporto e só veículos identificados como Uber eram parados. Os agentes falavam ‘seu veículo será apreendido porque você é Uber’, uma situação constrangedora. Somente depois que 60 motoristas de Uber chegaram ao local é que outros veículos começaram a ser parados”, diz o representante da Uber no Maranhão.  Na manhã desta terça-feira (22) a classe se reunirá em protesto pacífico na Praça dos Pescadores, na Av. Litorânea.

A SMTT argumenta que “as fiscalizações são feitas diariamente em determinadas áreas específicas da capital. Convém ressaltar que a identificação dos veículos que efetuam o transporte irregular de passageiros é feita com base em levantamentos prévios e posterior abordagem no momento de embarque e desembarque dos passageiros. Nessas ações, o infrator estará sujeito às sanções previstas no Artigo 119 B, da Lei 3.430/96, regulamentada pelo Decreto 48.892/17, que regulamenta o serviço de transporte coletivo urbano de São Luís”, diz a nota.

No protesto da manhã, os taxistas apresentaram seus argumentos para a paralisação.  “É completamente desleal chegar um aplicativo de fora fazendo um preço muito abaixo”, diz o taxista Josinaldo Telles.

O vereador Paulo Victor, autor de projeto que regulariza o serviço do UBER na capital maranhense, comentou a situação. “A nossa população não pode sofrer com isso. A cidade não pode se render a uma classe”, argumenta o parlamentar.

Os taxistas de São Luís iniciaram uma mobilização nesta segunda-feira (21) contra o serviço do Uber, que está funcionando desde fevereiro deste ano na capital maranhense.

UBER

A principal diferença entre os dois serviços diz respeito aos preços cobrados nas corridas. No aplicativo de corridas Uber, os valores chegam a registrar 30 ou 40% de diferença em relação aos cobrados pelos táxis.

A categoria diz que os valores aplicados nos táxis são mais elevados em função dos impostos pagos pelos taxistas, que influenciam diretamente o preço da corrida. Motoristas do Uber, por outro lado, afirmam que os taxistas recebem incentivos do governo que facilitam a profissão, e que o preço elevado é injustificado.

A manifestação segue realizada de forma pacífica, mas provocou lentidão no trânsito nos pontos por onde passou.