Home Notícias Senhor responsável por morte de crianças mostra local do crime

Senhor responsável por morte de crianças mostra local do crime

Senhor responsável por morte de crianças mostra local do crime

Uma equipe do Centro Tático Aéreo (CTA) esteve no local onde os corpos de Erisvan da Silva Costa (12 anos) e Roberto da Luz dos Santos (11 anos)  atacados com facões e armas na última terça-feira (1) foram enterrados. Com o auxílio do helicóptero, os corpos das crianças estão sendo removidos de uma região de mangue próximo das margens da BR 135, por volta das 17h30 da tarde.

A equipe policial foi guiada por um dos suspeitos, identificado como Antonio Coelho Machado, mais conhecido como Antonio Baixinho, um senhor na faixa de 70 anos, que confessou ter assassinado as crianças e atacado os adolescentes junto a seu genro, que se encontra na delegacia. Segundo Antonio, os dois conduziram as crianças para o mangue, onde as mataram.

A equipe da TV DIFUSORA acompanhou o momento da retirada dos corpos. As crianças, moradoras da Estiva, bairro da zona rural de São Luís, saíram na manhã da terça-feira e nunca mais voltaram.

Os criminosos serão apresentados neste sábado (5), em São Luís.

No início da tarde desta sexta-feira (4), os suspeitos de atacar duas crianças e dois adolescentes com facões e armas em Bacabeira foram capturados pela polícia e, já na delegacia, eles confessaram ter assassinado e enterrado as crianças. As informações foram confirmadas pelo chefe do departamento de resgate do CTA Maranhão, o coronel Wellington Reis. Um grande número de populares está na delegacia por conta do caso.

Os criminosos ainda não disseram o motivo do ataque. As outras duas vítimas, os jovens de 18 e 15 anos, estão atualmente em São Luís, recebendo atendimento médico no Hospital Socorrão II – um deles está em estado grave e outro em fase de recuperação.

Relembre o caso

Na terça-feira (1º), um grupo de quatro pessoas, sendo duas crianças e dois jovens, foi atacado com armas de fogo, facas e facões . Eles estariam em uma casa localizada perto de um açude, onde estariam pescando.

Segundo relato de uma das vítimas, eles teriam sido atacados por indivíduos que passavam em um caminhão vermelho. Os jovens, um de 18 anos e um de 15 anos, foram atacados com as armas de fogo e facões, enquanto as crianças, de 11 e 12 anos, fugiram e ficaram desaparecidas até então.

 

Pertences dos jovens, como baladeiras e chinelos, foram encontrados em terreno.