HomePolícia Jovem envolvido em morte em cartório foi preso com a mãe há dois dias

Jovem envolvido em morte em cartório foi preso com a mãe há dois dias

Jovem envolvido em morte em cartório foi preso com a mãe há dois dias

O adolescente de 17 anos que participou da ação criminosa que resultou na morte de uma mulher dentro do cartório de Timon-MA, já era investigado em outro homicídio e havia sido levado para a Central de Flagrantes essa semana. De acordo com a Polícia Civil, a última apreensão ocorreu há dois dias, quando A. G, S e a mãe foram autuados por tráfico de drogas.

“Ele foi preso na quarta (19) juntamente com a mãe em uma operação da Denarc. Como ele é menor e não houve violência acabou sendo solto, mas voltou a delinquir. Agora caiu de novo e vai ser encaminhado para São Luís-MA”, explica o delegado regional de Timon, Humaitan Oliveira.

O suspeito apontado como atirador foi identificado como Emerson Claudio Santos Viana, 20 anos. Ao ser preso, ele negou as acusações.

“Os levantamentos no local do crime apontam que o que conseguiu fugir foi o autor dos disparos… conseguimos prendê-lo perto de sua casa. Ele estava com a arma que tinha duas cápsulas deflagradas que correspondem aos dois tiros no cartório. Ele disse que não tinha matado e tive que mostrar a foto da mulher ensanguentada e morta, para ele cair a ficha”, conta o delegado.

Antes do assalto seguido de tiroteio em frente ao cartório, a dupla havia roubado um pedestre em frente a um supermercado na avenida Piauí, em Timon.

“Ele desceu, normalmente, perguntando sobre um endereço. Eu disse que não sabia. Em seguida, disseram pra eu não me mexer que era um assalto. Então, entreguei. Quando eu cheguei na delegacia para registrar BO, fiquei sabendo da morte no cartório. Eu agradeço a Deus e ao trabalho da polícia que foi rápida. Tenho muita fé em Deus. Agora, estou feliz”, disse o mestre de obras que foi alvo da dupla, minutos antes do tiroteio em frente ao cartório. Ele reconhece o menor de idade como sendo o criminoso que o abordou.

Já a vítima abordada na frente do cartório foi o técnico em refrigeração, Betônio Alves. Ele havia ido ao local fazer o registro de nascimento da filha.

“Minha filha nasceu ontem e fui ao cartório registrá-la. Quando eu saí para ir embora, eles vieram em alta velocidade e encostaram, dizendo: bora [sic], passa a moto, os documentos e o celular. Então, entreguei. Nisso, o segurança lá de dentro atirou e eles revidaram. Eu me abaixei e saí correndo para atrás de uma construção. Fiquei no meio da troca tiros e pensei que podia morrer…pensei logo na minha família. Foi tudo muito rápido. Quando teve troca de tiros, eles jogaram logo a moto deles e saíram correndo. Por sorte acabou tudo bem comigo”, relatou Alves.

O delegado Humaitan Oliveira frisa que os dois são de alta periculosidade e estavam dispostos a cometer várias ações criminosas.

“Os dois têm antecedentes criminais, principalmente, o menor de idade que é o mais perigoso. Ele já foi internado várias vezes em São Luís-MA por atos infracionais equivalentes a roubos, homicídios, tentativa de homicídio. O adolescente é de altíssima periculosidade. Eles não saíram para fazer só um crime.Se tivessem tido êxito no roubo em frente ao cartório, teriam feito outros”, finaliza o delegado regional de Timon.

Cidadeverde.com