HomeMaranhãoSão Luís Automedicação de Ibuprofeno faz jovem desenvolver síndrome de Steve Johnson

Automedicação de Ibuprofeno faz jovem desenvolver síndrome de Steve Johnson

Automedicação de Ibuprofeno faz jovem desenvolver síndrome de Steve Johnson

“Amanheci com cólica menstrual e pedi para minha mãe ir em uma farmácia comprar o remédio que uso com frequência, quando sinto a dor, ao chegar no local ela foi informada que não tinha o medicamento e foi orientada a comprar outro simular, o Ibuprofeno”, assim relata a estudante de Biblioteconomia Ana Beatriz Santos, 19 anos que foi diagnosticada com a Síndrome Steve Johnson.

A jovem conta que no dia seguinte, percebeu uma pequena lesão na língua que parecia uma mordida. Não sabendo do perigo, ela continuou o uso do medicamento.

Dois dias depois com uma inflamação da região bucal e febre, a jovem procurou atendimento médico. Na unidade ela foi atendida, medicada e orientada a voltar para casa.

Com a medicação, Ana apresentou piora no quadro de saúde, o corpo da universitária ficou coberto de bolhas e feridas. A mãe Marinez Ribeiro dos Santos, temendo o pior procurou outro hospital, onde a jovem recebeu o diagnóstico da síndrome que provoca lesões avermelhadas que surge devido a uma reação alérgica a algum medicamento, no caso da Ana, o Ibuprofeno.

O corpo da universitária ficou coberto de bolhas e feridas.

Ana Beatriz ficou semi-internada por 3 dias na Unidade Mista do Itaqui Bacanga. No sábado (1º), foi transferida para o Hospital Djalma Marques, o Socorrão I.

Por sua filha apresentar um estado de saúde delicado, Marinez aguardava um leito em um hospital de referência desde o dia de sua internação, somente nesta quarta-feira (05), Ana foi encaminhada para o Hospital Universitário.

Em nota, o Hospital Universitário da UFMA (HU-UFMA) informou que a paciente Ana Beatriz dos Santos foi transferida para a Unidade Presidente Dutra na data de ontem (05), e está sob os cuidados da equipe de saúde do HU.

“Com os medicamentos certos, a Ana já apresentou uma melhora, mas seu quadro ainda é delicado. Estamos aguardando”, disse a mãe.

PERIGO AUTOMEDICAÇÃO

A automedicação pode trazer consequências graves à saúde, como reações alérgicas e dependência. Além disso, de acordo com o Ministério da Saúde, o hábito pode aumentar a resistência de microrganismos e inibir a eficácia dos remédios.

De acordo com o Ministério da Saúde, nos últimos cinco anos, quase 60 mil casos de internações por automedicação foram registrados no Brasil.