Home Política Weverton fala sobre depoimento de Temer após denúncia

Weverton fala sobre depoimento de Temer após denúncia

Weverton fala sobre depoimento de Temer após denúncia

“Nós rechaçamos qualquer ataque à instituição Presidência da República”, afirmou o deputado Weverton Rocha durante depoimento em plenário. Ele falou sobre as denúncias em relação ao presidente Temer em comparação com o processo de impeachment da presidente Dilma, criticando os parlamentares que nos momentos atuais consideram uma arbitrariedade as denúncias apresentadas pela PGR, com provas, áudios e vídeos, mas posicionaram-se de forma diferente após o vazamento do áudio de Dilma e Lula.

A fala de Weverton Rocha foi uma resposta ao posicionamento do deputado Darcísio Perondi (PMDB), que afirmou que “Não se grava padre, não se grava pastor, não se grava amigo e não se grava o presidente da república”. Referindo-se a Janot, que apresentou a denúncia a Temer para o Supremo Tribunal Federal, o deputado disse também que o procurador-geral da República politizou a procuradoria e está agindo para o ex-presidente Lula voltar. Segundo ele, Janot “vestiu novamente a roupa do PT para sair as Diretas Já”. Ele também elogiou o governo Temer, afirmando que “a base do governo está mostrando nas reformas que está votando para melhorar o país”.

Em contraponto, o deputado maranhense também falou sobre o posicionamento de Michel Temer após ser denunciado na PGR. Ele afirma que Temer, em sua declaração, ataca mas não se defende sobre as acusações comprovadas de corrupção, além de não ouvir os seus conselheiros políticos. “Até o presidente Fernando Henrique Cardoso pede um ato de altivez de Temer para renunciar e chamar novas eleições”, diz ele.

Weverton ressalta que é a hora da população se mobilizar, ocupar as ruas e discutir com os movimentos sociais e a população como construir um país melhor. E que o pedido de impeachment tem que ser analisado pela casa, com voto nominal e transmitido em um domingo como todos pediram na vez passada.

Acompanhe abaixo a fala dos dois deputados: