HomePolícia Manifestação pede justiça por estudante morta pelo namorado

Manifestação pede justiça por estudante morta pelo namorado

Manifestação pede justiça por estudante morta pelo namorado

Familiares e amigos da estudante Iarla Barbosa farão uma manifestação neste sábado (24) pedindo Justiça e Paz. Iarla foi morta pelo namorado na última segunda-feira (19), após uma discussão por ciúmes em um bar na zona Leste de Teresina. O suspeito é um oficial do Exército, José Ricardo da Silva Neto. A concentração será às 8h, no cruzamento das Avenidas Higino Cunha com Miguel Rosa, seguindo para Avenida Frei Serafim, em Teresina (PI).

O crime ocorreu durante a madrugada e o suspeito chegou a levar o corpo da namorada para o apartamento onde mora no bairro Santa Isabel. O corpo ficou dentro do carro, estacionado na garagem do condomínio. Iarla foi morta a tiros; a sua irmã e uma amiga de infância também foram atingidas e sobreviveram. Elas conseguiram fugir do carro, após os disparos. José Ricardo já teve sua prisão em flagrante convertida em preventiva; ele responderá por homicídio e duas tentativas de assassinato.

A amiga de Iarla, Daniella Dias, em entrevista para o Portal Cidade Verde, disse que a morte de Iarla foi uma tragédia, “difícil acreditar que tudo isso ocorreu”.

“Foi um ‘baque’ para todos nós. A Iarla era uma pessoa muito alegre, não tinha inimizades na sala, falava com todos, era uma boa aluna. A gente ficou chocada, intrigados, com o que ele fez e como fez, e de ainda levar ela para casa, deixar trancada dentro do carro, como se ela não fosse nada, e ele não tivesse feito nada”, lamenta a amiga.

Daniella reforça a caracterização de um crime de feminicídio, ressaltando a questão do machismo.

“O que ele fez não se faz com homem, com mulher, com ninguém. A nossa luta é contra o feminicídio para que o correu com Iarla não volte a acontecer com outras Iarlas”, disse Daniella.

“A nossa caminhada é pra mostrar que queremos Justiça. Vamos ter a Justiça de Deus e a dos Homens. Ele tem que pagar pelo que fez, ele destruiu uma família”, acrescentou a amiga.

Cidade Verde

Leia também

“Levaram um pedaço de mim”, diz mãe de maranhense morta

Decretada prisão preventiva de tenente que matou namorada