Home Política Antônio Aragão e outros membros do Idac são soltos

Antônio Aragão e outros membros do Idac são soltos

Antônio Aragão e outros membros do Idac são soltos

Por meio de habeas corpus impetrado pelo advogado Celso Henrique Anchieta de Almeida, o desembargador Olindo Menezes, do Tribunal Regional Federal da Primeira Região, acatou pedido de liberdade para o presidente do Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (Idac), Antônio Aragão, e mais dois outros membros da entidade, Walterlino Silva Reis e Marco Serra dos Santos.

Os acusados de terem desviado R$ 18 milhões dos recursos da saúde do Maranhão foram presos no dia 2 de junho pela Polícia Federal, em São Luís, durante a Operação Rêmora. O Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (Idac) começou a administrar unidades de saúde do Maranhão no ano de 1994.

A Polícia Federal deflagrou no dia 2 de junho a 4ª fase da Operação Sermão aos Peixes, intitulada Operação Rêmora, que tem como objetivo apurar indícios de desvios de recursos públicos federais destinados ao sistema de saúde do estado do Maranhão. A quantia desviada supera a cifra de R$ 18 milhões.

As investigações apontam que o Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (IDAC), uma organização social sem fins lucrativos, recebia milhões de reais dos cofres públicos, repassados pela Secretaria de Estado de Saúde do Maranhão. Essa verba se destinaria à administração de algumas unidades hospitalares estaduais (Hospital Regional de Carutapera, Hospital Geral de Barreirinhas, Hospital Aquiles Lisboa, Hospital de Paulino Neves, AME Barra do Corda, AME Imperatriz e a Unidade de Pronto Atendimento de Chapadinha/MA).

TV Sinal Verde

Leia também

Cerca de R$ 644 mil foram aprendidos na Operação Rêmora

Nenhum servidor da Secretaria está envolvido na Operação, diz Carlos Lula

PGE solicita acesso a inquérito da 4ª fase da Operação Rêmora

Deflagrada operação que investiga desvios de recursos destinados a saúde do MA