HomePolítica Defesa de Temer pede ao STF prazo até sábado para responder perguntas da PF

Defesa de Temer pede ao STF prazo até sábado para responder perguntas da PF

Defesa de Temer pede ao STF prazo até sábado para responder perguntas da PF

 

A defesa do presidente Michel Temer pediu nesta terça-feira ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que estenda até no máximo sábado o prazo para a resposta às 82 perguntas formuladas pela Polícia Federal no inquérito a que Temer responde a partir da delação do empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS.

Os advogados de Temer argumentam que a PF demorou seis dias para elaborar os questionamentos e destacaram que o exame das perguntas é tarefa “mais complexa do que a de elaborá-las”. Dizem ser necessário que Temer disponha de um prazo razoável para responder.

“A análise de cada uma das oitenta e duas indagações imporá um grande esforço de sua excelência, que não poderá descuidar das obrigações inerentes ao cargo, dentre as quais a de cumprir a sua carregada agenda, marcada por compromissos que lhe ocupam mais de quinze horas por dia”, afirmaram os advogados de Temer.

Eles sustentaram ser “absolutamente impossível e contrário ao princípio da razoabilidade” uma manifestação de Temer em um dia, quando não foi concedido prazo para a elaboração das perguntas pela PF.

“Por todo o exposto, contando com o elevado bom senso e compreensão de vossa excelência, o senhor presidente da República considera que estará habilitado para a análise e para a deliberação sobre as questões ofertadas até o final da presente semana (dias 9 ou 10)”, pediram os advogados.

Temer responde a inquérito por suspeita de corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça. A investigação teve origem na delação premiada de executivos da J&F, holding que controla a JBS, na qual o empresário Joesley Batista, um dos donos da holding, gravou uma conversa com Temer sem o conhecimento do presidente.