Home Maranhão Imperatriz Homem que matou ex-esposa a tiros é preso

Homem que matou ex-esposa a tiros é preso

Homem que matou ex-esposa a tiros é preso

Adriano Alves de Oliveira, 25 anos, suspeito de matar a ex-esposa na última sexta-feira (19), foi preso na manhã do domingo (21).  A prisão foi feita pelos policiais do 14° Batalhão da Polícia Militar.

Por volta das 10h do domingo, os policiais militares prenderam o suspeito em sua residência e junto com ele o revólver usado no crime, com as cápsulas deflagradas. Ele (Adriano) confessou a autoria do crime e segundo informações da polícia, adquiriu um arma no valor de dois mil reais, para matar a pessoa que estava se relacionando atualmente com a ex-companheira.

O autor do crime foi levado para a Delegacia de Homicídios e em seguida para a Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz (UPRI), antiga CCPJ.

“Desde o dia do fato, tanto os policiais da Delegacia de Homicídios quanto os policiais do 14° Batalhão vinham no encalço do autor. Foram montadas barreiras, os policias vinham campanando na residência dele. Há uma tendência natural do homicida se dirigir ao local do crime ou retornar na própria residência para se sentir seguro e com ele não foi diferente”, disse o delegado regional, Eduardo Galvão.

O inquérito tem dez dias para ser concluído. Ainda segundo o delegado, os parentes e vizinhos de Adriano serão ouvidos pela polícia.

Entenda o caso

Andressa de Oliveira Araújo, 22 anos, foi assassinada pelo ex-marido na manhã da sexta-feira (19) na casa em que morava, no município de Imperatriz.

De acordo com informações policiais, o homem teria ido à casa da vítima no início da manhã, com a desculpa de ver os filhos. Ao entrar, o homem teria efetuado dois disparos, que não acertaram Andressa. A vítima então correu, sendo surpreendida com dois tiros na região do peito.

Com a mãe dos seus filhos no chão, Adriano efetuou os últimos disparos, acertando o rosto da vítima.

Segundo familiares, o casal já estava separado há pelo menos dois meses. E que a vítima já tinha registrado um Boletim de Ocorrência pelas ameaças que recebia do ex- marido.