Home Maranhão Desafios da adoção no Maranhão serão discutidos em evento

Desafios da adoção no Maranhão serão discutidos em evento

Desafios da adoção no Maranhão serão discutidos em evento

O número de crianças e adolescentes adotados no Brasil tem aumentado nos últimos anos. Em 2015, foram 571 menores de idade que ganharam novos lares, enquanto no ano passado esse número aumentou para 1.476, segundo dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Em grande parte, esse avanço é reflexo do Cadastro Nacional de Adoção (CNA), criado em abril de 2008. Se por um lado o quadro tem melhorado, por outro ainda existem muitos desafios a serem superados, principalmente no Maranhão.

Na semana em que se celebra o Dia Nacional da Adoção (25 de maio), será realizada nesta segunda (22) e terça-feira (23) a Jornada de Debates sobre Adoção, promovida pela Faculdade Estácio São Luís, com o apoio do Grupo de Apoio à Adoção (AME). Além dos desafios da adoção no Maranhão, que serão discutidos durante mesa-redonda comandada pelo professor Paulo Roberto Costa, doutor em Ciências Jurídicas e Sociais, também serão debatidos temas como A família e suas transformações: o direito a um lar; Adoção, destituição e Constituição familiar, entre outros.

De acordo com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o número de crianças adotadas no Brasil passou de 571, em 2015, para 1.476, no ano passado. O Paraná foi o estado com o maior número de adoções, com 366, no ano passado, seguido de São Paulo e Rio Grande do Sul. No entanto, apesar dos avanços, ainda existem 7.620 crianças e adolescentes que poderiam ser adotados pelos mais de 39 mil interessados, em todo o país.

Programação

Segunda-feira (22)

14h30 – Mesa de abertura

15h30 – Os desafios da adoção no Maranhão: Como os acadêmicos e profissionais do Direito podem ajudar? (mesa-redonda) – Professor Paulo Roberto Soares – Doutor em Ciências Jurídicas e Sociais

Grupos de Apoio à Adoção como rede de participação da sociedade civil – Edilúcia Chaves Trindade, delegada de Polícia Civil e 1ª Vice-presidente do AME (Grupo de Apoio à Adoção de São Luís)

16h45 – Menores em cumprimento de medida protetiva: instituição de acolhimento e processo de adoção – Célia Queiroz, psicóloga especialista em Saúde Mental

18h15 – A família e suas transformações: o direito a um lar

Terça-feira (23)

14h – Adoção, destituição e construção familiar (Conferência) – Defensores públicos da 1ª Vara da Infância e Juventude Rafael Silva Veras e Joaquim Gonzaga A. Neto