Home Maranhão Imperatriz Campanha de vacinação contra a gripe continua em Imperatriz

Campanha de vacinação contra a gripe continua em Imperatriz

Campanha de vacinação contra a gripe continua em Imperatriz

O esquema de vacinação contra a gripe em Imperatriz continua até 26 de maio. A vacina dada na rede pública é a trivalente, contra três tipos de vírus da gripe, definidos a cada ano pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

De acordo com o Ministério da Saúde, no Maranhão 18,17% do público-alvo se já se vacinou até o dia 05 de maio. O que representa uma baixa porcentagem, já que a campanha se encerra em 17 dias. A vacina disponível no Sistema Único de Saúde (SUS), protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no país: A/H1N1; A/H3N2 e influenza B.

Os grupos prioritários devem se vacinar todos os anos, já que a imunidade contra os vírus cai progressivamente. Além disso, o vírus da gripe passa por mutações frequentes. Pessoas com doenças crônicas nãos transmissíveis, como diabetes e hipertensão, também podem ser imunizadas, desde que haja prescrição médica.

“A procura da vacina de gripe está bem grande, o movimento tem sido bom. Mas a gente espera que a população procure mais”, ressaltou Thaís Fernandes, coordenadora da unidade de posto de saúde da Nova Imperatriz.

Para a aposentada Dirlene Martins, a prevenção se faz necessária. “A proteção fica garantida. Todos os anos eu tomo a vacina para evitar de contrair uma gripe muito forte. A vacina não evita de se contrair a gripe em toda a vida, porque são vários vírus, mas ela virá mais leve”.

Incidência

Em 2016, o número de casos de influenza foi alto: foram 12.174 casos confirmados de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) por influenza no país. A SRAG é uma complicação da gripe. Houve ainda 2.220 mortes, número alto em comparação a anos anteriores. Do total de óbitos, a maioria (1.982) foi por influenza A/H1N1. Este foi o maior número de mortes por H1N1 desde a pandemia de 2009, quando 2.060 pessoas morreram em decorrência do vírus no Brasil.

Veja quem recebe a vacina pelo SUS:

– Crianças de 6 meses a menores que 5 anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias)

– Gestantes

– Puérperas (mulheres que estão no período de até 45 dias após o parto)

– Idosos (a partir de 60 anos)

– Profissionais da saúde

– Povos indígenas

– Pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional

– Portadores de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade

– Professores de escolas públicas ou privadas