Home Maranhão FUNAI não deu resposta para oferta do Estado de custear mapeamento para Gamelas

FUNAI não deu resposta para oferta do Estado de custear mapeamento para Gamelas

FUNAI não deu resposta para oferta do Estado de custear mapeamento para Gamelas

 A Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular, Sedihpop, ofereceu recursos para que a Fundação Nacional do Índio (Funai) faça o estudo antropológico para demarcação do território reivindicado pelos índios Gamela, no povoado Baías,que fica a cerca de 220 km de São Luís, e onde aconteceu o confronto do último domingo (30).

A primeira tentativa de solucionar o caso aconteceu em 2015 quando índios começaram a tentar recuperar  as terras.

Em 2016  o órgão disse que não tinha dinheiro para fazer a demarcação. Apesar da repercussão do último confronto a FUNAI ainda não deu nenhum posicionamento aos indígenas, nem respondeu a oferta feita pelo governo, durante reunião da terça-feira (02), que contou com a presença de quatro representantes da Funai regional, Cláudio Henrique, Daianne Veras, Francisca Sousa; e Gidiano Damasceno, da Defensoria Pública da União; Major Trinta Junior, da Polícia Militar, Jean Carlos Nunes, da Defensoria Pública do Estado; Elias Pereira, da Ouvidoria da Sedihpop; Júlio Guterres, da Comissão Estadual de Políticas Públicas para os Povos Indígenas (Coepi); Francisco das Chagas, da Assessoria Indígena da Sedihpop; e o delegado da Polícia Civil, Jalingson Alan Freire.

O secretario da Sedihpop, Francisco Gonçalves, disse que está aguardando a resposta que deve vir de Brasília.

ESTADO DE SAÚDE DAS VÍTIMAS

Três pessoas gravemente feridas no confronto ainda estão internadas no hospital  Tarquínio Lopes filho, em São Luís. Segundo nota emitida pela Secretaria de Estado da Saúde, o quadro deles é estável.

Equipes das Polícias Militar e Federal continuam no povoado para evitar novos confrontos ou retaliações. A Polícia Civil está investigando o caso.

Leia também:

Mulher contradiz Gamelas e afirma ter sido feita refém por horas

Índios relatam ataque sofrido em Viana
Ex-presidente da Comissão da Pastoral dos Índios comenta ataque
Ministro da Justiça envia PF à aldeias onde índios foram atacados
Funai cria comitê de crise após ataque a tribo no MA
Caseiro de fazenda onde aconteceu conflito com índios dá depoimento
MPF pede que Polícia Federal dê segurança a índios atacados por fazendeiros
Governo comenta possível participação de políticos no caso