Home Polícia “A questão não é a idade”, diz senadora sobre crime em Uruçui

“A questão não é a idade”, diz senadora sobre crime em Uruçui

“A questão não é a idade”, diz senadora sobre crime em Uruçui

A Senadora da República Regina Sousa comentou sobre o crime bárbaro acontecido nesta quarta-feira (3) em que uma adolescente de 15 anos grávida de 5 meses foi estuprada por três adolescentes às 0h  na ponte que faz divisa entre os municípios de Uruçuí (PI) com Benedito Leite (MA). Os três adolescentes que cometeram o crime foram apreendidos, sendo dois deles maranhenses.

A senadora argumentou que a questão não seria a idade e que “Podem reduzir o quanto quiserem, nada vai mudar se o Estado brasileiro não adotar políticas públicas para crianças, adolescentes, jovens e mulheres, além de proporcionar segurança para todos. Portanto, responsabilize-se o Estado brasileiro pelo que não fez.”, defendeu a parlamentar.

Leia a nota na íntegra.

Nota da senadora Regina Sousa a respeito do crime em Uruçuí

Na manhã de hoje estive em Goiânia em diligência na Secretaria de Segurança pública, para saber as providências no caso do estudante Mateus Ferreira da Silva, agredido por um policial durante a greve geral do último dia 28, em Goiânia, e ao mesmo tempo visitar a família dele no hospital. Felizmente o quadro clínico do jovem evolui bem, embora ainda em situação de risco e o agressor foi afastado e foi aberto Inquérito Policial Militar. A Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal (CDH) vai continuar acompanhando o caso.

Ao retornar para Brasília pude me inteirar sobre a tragédia no Piauí, onde um homem perdeu a vida e uma mulher sofreu estupro (esposa do assassinado). Os autores, três menores, um deles com treze anos. Louvo a atitude do pai, que foi leva-lo à delegacia, demonstrando consciência da necessidade de o filho pagar pelo que fez.

Antes que os defensores da redução da maioridade penal passem à ofensiva, está aí a maior prova de que a questão não é a idade. Podem reduzir o quanto quiserem, nada vai mudar se o Estado brasileiro não adotar políticas públicas para crianças, adolescentes, jovens e mulheres, além de proporcionar segurança para todos. Portanto, responsabilize-se o Estado brasileiro pelo que não fez.

Os jovens devem ser punidos sim, nunca defendemos o contrário, mas dentro da legislação que temos. Como presidenta da CDH acompanharei as providências, tanto em relação às famílias enlutadas, à moça violentada e aos meninos que praticaram essa crueldade.

Brasília, 03 de maio de 2017,

Regina Sousa
Senadora da República (PT-PI)
Presidenta da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa