Home Maranhão Ex-presidente da Comissão da Pastoral dos Índios comenta ataque

Ex-presidente da Comissão da Pastoral dos Índios comenta ataque

Ex-presidente da Comissão da Pastoral dos Índios comenta ataque

Os índios foram recebidos com aplausos por membros de entidades ligadas à defesa dos Direitos Humanos. Com tiro de raspão na cabeça, ex-coordenador da Pastoral da Terra comentou o ataque.

Na coletiva, ele comentou que os índios gamela se recuavam quando mais de 200 homens os atacaram. “Tomamos tiros, foram 5 baleados, muitos cortes de facão e muitas pauladas”, relatou ele.

“É preciso ter uma repressão a altura para evitar barbárie”, relatou o  deputado estadual Bira do Pindaré (PSB).

O índio Aldenir de Jesus Ribeiro teve lesões profundas no antebraço com arma branca, mas sem qualquer membro amputado. Sua mão direita foi operada. Ele também teve lesão de arma de fogo no torax e está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sem risco de morte – assegurou o diretor Newton Gripp.

Para Rafael Silva, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).  “O que houve foi uma tentativa de massacre contra os índios gamela. É preciso uma investigação policial seríssima, precisa envolver polícia civil e polícia federal porque é uma questão de violação dos direitos indígenas”, explicou ele.

Veja reportagem exibida pela TV DIFUSORA.

Índios não tiveram membros decepados 

Uma nota emitida pela Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão informou nesta terça-feira (2) que quatro pessoas feridas no conflito na cidade de Viana, no último domingo (30), tiveram alta médica. Entre elas, estão os gamelas Francisco Jansen Mendonça da Luz, 43 anos, vítima de agressão física, e Inaldo da Conceição Vieira Serejo, 43 anos, com ferimento por arma de fogo, tinham sido recebidos no Socorrão II.

Dois agricultores atingidos de raspão por arma de fogo também já receberam alta. A SES disse que, ao todo, sete pessoas – entre elas cinco gamelas – deram entrada em unidades estaduais e municipais em função do conflito ocorrido no domingo. Três pessoas, portanto, permanecem internadas.

Leia mais sobre