Home Maranhão Ministro da Justiça envia PF à aldeias onde índios foram atacados

Ministro da Justiça envia PF à aldeias onde índios foram atacados

Ministro da Justiça envia PF à aldeias onde índios foram atacados

O ministro da Justiça, Osmar Serraglio, determinou hoje (1º) o envio de uma equipe da Polícia Federal para o Povoado das Bahias, em Viana (MA), onde pelo menos 13 índios da etnia Gamela foram feridos após um ataque de homens armados com facões e armas de fogo, de acordo com o Conselho Indigenista Missionário (Cimi). Os policiais serão deslocados para reforçar a segurança na região.

O MPF requisitou ainda à PF, Secretaria de Segurança e à Funai informações sobre a apuração dos fatos ocorridos no último final de semana com os indígenas do povo Gamela. Há rumores de que os ataques aconteceram após incitação de ódio contra os indígenas convocada por intermédio de emissoras de radio da região. Os fazendeiros estão se reunindo no povoado de Santeiro, no município de Viana, os Gamela estão nas aldeias Piraí e Cajueiro, que fica na estrada que liga Viana a Matinha.

Em resposta aos ataques de fazendeiros aos indígenas do povo Gamela, em Viana (MA), o Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) comunicou o fato à Policia Federal (PF) e à Secretaria de Segurança Pública do Estado, solicitando deslocamento imediato de força policial para a região do conflito, mas precisamente nas aldeias Piraí e Cajueiro.

O MPF quer também que a Fundação Nacional do índio (Funai) se manifeste sobre as providências adotadas ante a iminência de possível novo ataque aos indígenas.

Os índios foram brutalmente atacados na tarde deste domingo (30) por fazendeiros, que deixaram 13 índios feridos com golpes de facão e pauladas,  no Povoado das Bahias, município de Viana (MA). De acordo com o Conselho Indigenista Missionário, não há  confirmação de mortes até o momento. Três índios continuam hospitalizados no Hospital  de Urgência e Emergência Clementino Moura (Socorrão II)  e ao  menos um deles continua em estado grave – o índio Aldenir de Jesus Ribeiro, que teve as mãos decepadas no conflito, que aconteceu na tarde deste domingo (30) .  Os feridos foram socorridos por membros  das Polícias Civil e Militar, que encaminharam os feridos para as Unidades de Saúde de Viana e Matinha e os mais graves, posteriormente,  para São Luís.

Leia mais