Home Política Lojistas são ameaçados por sindicalistas da CUT

Lojistas são ameaçados por sindicalistas da CUT

Lojistas são ameaçados por sindicalistas da CUT

Lojistas que abriram seus estabelecimentos na manhã desta sexta-feira (28) na Rua Grande, foram ameaçados pelos representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT). De acordo com informações repassadas ao MA10, os sindicalistas tentavam impedir o funcionamento do comércio.

A Câmara de Dirigentes Lojistas de São Luís (CDL) repudiou qualquer atitude tomada pelos manifestantes. Leia a nota:

O direito de ir e vir, assim como o livre arbítrio em escolher se vai aderir ou não a protestos e greves não são favores pessoais, mas direitos coletivos garantidos pela Constituição brasileira.

Direitos esses que foram completamente desrespeitados pelos membros da CUT e demais entidades nessa sexta – feira (28.04), durante os protestos contra reformas do atual Governo na Rua Grande. Além de impossibilitarem o acesso à principal via de comércio da capital maranhense, os líderes desses movimentos praticamente ameaçaram os lojistas que estavam com seus estabelecimentos abertos. Com discursos proferidos em microfones, os representantes das entidades sindicais que aderiram ao movimento grevista simplesmente ameaçaram os vendedores com frases como: “Não nos responsabilizamos pelas lojas abertas, pois é melhor liberar seus vencedores por um dia que ter a loja invadida e saqueada”. E mais, em vídeo uma manifestante com camisa da CUT ameaçava os comerciantes dizendo às pessoas de uma loja: “Nós vamos voltar aqui, nós vamos voltar”.

No vídeo divulgado nas redes sociais, mostram o momento em que os sindicalistas ameaçam os lojistas: