Home Maranhão Imperatriz Homem é preso após agredir a namorada em Imperatriz

Homem é preso após agredir a namorada em Imperatriz

Homem é preso após agredir a namorada em Imperatriz

Wilderlan Ribeiro da Silva foi preso no último domingo, suspeito de agressão à uma mulher, que de acordo com testemunhas, era sua companheira.

Segundo os policiais do 14º Batalhão de Polícia Militar que efetuaram a prisão, o crime teria acontecido no bairro Vila Esmeralda, periferia de Imperatriz, por volta das 19h de domingo (23).

A denúncia foi feita por vizinhos da vítima, que ao constatarem a agressão, ligaram para a polícia.

Ao perceber a presença da polícia, Wilderlan ainda tentou fugir, mas acabou se ferindo em uma cerca de arame farpado, sendo preso logo depois.

A vítima, que não quis se identificar, foi levada ao hospital para tratar das lesões, oriundas da agressão sofrida.

Já o suspeito foi conduzido para o Plantão Central da Polícia Civil e será indiciado por lesão corporal e enquadrado na lei Maria da Penha.

Violência doméstica em Imperatriz

A Lei 11 343/06, conhecida como Lei Maria da Penha, desde o ano de 2006 é quem regulamenta as agressões contra mulheres, em especial, as agressões domésticas.

A lei Maria da Penha deu mais rigor ao tratamento à este tipo específico de crime, alterando as medidas de punição aos agressores e levantando pela primeira vez a discussão acerca do feminicídio – que é cometer violência contra alguém especificamente por ser mulher.

Em Imperatriz, segundo a Delegacia da Mulher, o número de denúncias têm aumentado consideravelmente.

De 2015 até hoje foram registrados 857 inquéritos de violência doméstica, 464 somente no ano passado. A Delegada da Mulher, Virgínia Loyola, atribui o aumento no número de denúncias à celeridade na resolução dos casos.

No entanto, a delegada afirma que apesar do alto número de resoluções, essa ainda é uma violência muito difícil se tratar pois as vítimas têm muita dificuldade em falar sobre o assunto:

“É uma violência muito difícil de denunciar, porque pra muitas vítimas, falar sobre o assunto é assustador, mesmo assim, o número de inquéritos em Imperatriz aumentou. Os casos mais frequentes de violência contra a mulher são a violência física e a ameaça. Mas mesmo o número de inquéritos aumentando, o número de medidas protetivas diminuiu,” declara a Delegada.

Para denunciar casos de violência física ou psicológicas em Imperatriz, as mulheres podem procurar a Delegacia Regional da Mulher, Na rua Sousa Lima, S/N, no centro da cidade.