Home Notícias Saúde OMS apoia fortalecimento da saúde no Maranhão

OMS apoia fortalecimento da saúde no Maranhão

OMS apoia fortalecimento da saúde no Maranhão

Um termo de cooperação técnica firmado entre Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), Ministério da Saúde e governo do Maranhão está auxiliando a Secretaria de Saúde do estado a desenvolver uma série de atividades previstas no projeto “Estruturação da Atenção à Saúde”.

Entre as estratégias, está uma nova abordagem de atenção pré-natal e a gestão de emergências obstétricas. Além disso, está sendo promovida a descentralização dos polos de assistência ao parto e ao nascimento, que anteriormente estavam restritos aos municípios de São Luís, Imperatriz e Caxias, com profissionais qualificados em técnicas de prevenção e manejo de hemorragias puerperais.

Desde outubro de 2015, a OPAS/OMS no Brasil e a Secretaria de Saúde do estado ministraram oficinas de capacitação e articulação aos gestores estaduais e municipais, bem como aos profissionais de saúde que trabalham diretamente com assistência materna e infantil. O apoio técnico prestado pela Organização tem como objetivo reduzir os índices de mortalidade das gestantes maranhenses e de seus bebês.

O projeto inclui atividades que serão desenvolvidas em conjunto nos próximos anos, entre elas, a criação e o fortalecimento dos serviços de saúde orientados à atenção integral ao longo da vida, conhecimento da incidência de hanseníase, fortalecimento do Programa de Hipertensão e Diabetes, implantação da Sala de Situação da Secretaria Estadual de Saúde e cooperação técnica entre países, estados e municípios, além do fortalecimento da gestão da informação e do conhecimento.

Por meio dessas ações e serviços, será possível alcançar uma maior eficácia na produção de saúde, uma melhora na eficiência da gestão do sistema de saúde em todo o estado, diminuir as taxas de mortalidade e contribuir para a qualificação da gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) em suas regiões.

Cidade Sentinela

O Maranhão inaugurou em janeiro deste ano, em parceria com a OMS, o primeiro Centro de Sentinela de Planejamento Reprodutivo do mundo, na cidade de Balsas. O serviço oferece às maranhenses orientações sobre a escolha de métodos contraceptivos e saúde reprodutiva. Outro objetivo é contribuir para a redução dos casos da síndrome congênita do vírus zika.

Fonte: Portal ONU Brasil