Home Maranhão Corpo de quilombola passará por necropsia em São Luís

Corpo de quilombola passará por necropsia em São Luís

Corpo de quilombola passará por necropsia em São Luís

O corpo do quilombola  Raimundo Silva, passará por uma necropsia no Instituto Médico Legal (IML) ainda nesta semana, para descobrir as causas da morte. As providências para o translado do corpo já foram tomadas.

A vítima que morava na comunidade quilombola Charco, foi encontrada morto nas proximidades do rio que corta a região, nesta quarta-feira (12). O corpo do quilombola apresentava várias perfurações.

Ainda não há informações sobre a motivação do crime e nem dos autores.

Em nota, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), comunicou que irá apurar o crime, tendo como norte o combate ao racismo e o extermínio do povo negro com políticas públicas de direitos humanos, igualdade racial e segurança pública.

A comunidade Charco fica localizada próximo ao município São Vicente Ferrer e alvo de disputas territoriais. No ano passado, a Justiça Federal condenou o Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra) a concluir o processo administrativo de reconhecimento da titularidade das terras tradicionalmente ocupadas pela comunidade.

Segundo a ação movida pelo MPF/MA, há injustificável demora por parte do Incra na conclusão do processo de identificação e registro das terras da comunidade do Charco, em tramitação desde 2009, situação agravada pela irregular divisão da área em partes menores, com o objetivo de evitar a desapropriação. A omissão também contribui para a ocorrência de graves conflitos entre membros da comunidade, trabalhadores rurais e grandes proprietários de terras na região, inclusive, resultando na morte, em 2010, do líder quilombola Flaviano Pinto Neto.