Home Maranhão Imperatriz Campanha “Maranhão contra as Drogas” é lançada em Imperatriz

Campanha “Maranhão contra as Drogas” é lançada em Imperatriz

Campanha “Maranhão contra as Drogas” é lançada em Imperatriz

Foi lançada nesta manhã (07), a campanha “Maranhão contra as Drogas”, realizada no auditório das Auditorias de Imperatriz. A ação, promovida pelo Ministério Público, incentiva a criação de fóruns, conselhos, serviços de prevenção, tratamento e acolhimento dos usuários, além de buscar desenvolvimento de políticas públicas sobre drogas no Maranhão.

A campanha é promovida pelo Comitê Estadual de Prevenção às Drogas, formado pelo Ministério Público do Maranhão, Tribunal de Justiça do Maranhão, Câmara dos Deputados e Polícia Rodoviária Federal, com apoio do Governo do Maranhão, Federação dos Municípios do Maranhão, Prefeitura de Imperatriz e Polícia Federal.

“O objetivo é trabalhar o tema das drogas, que é de extrema relevância e que com consequências gravíssimas. Com o aumento da criminalidade, temos que unir esforços e parcerias de várias instituições e a própria sociedade também para participar dessa luta contra o uso indevido de drogas”, explica o promotor Ossian Bezerra, corresponsável pelo projeto das Promotorias de Imperatriz.

Na campanha houve a assinatura de termo de cooperação técnica com a polícia do estado do Maranhão para doação câmeras para gravação de depoimentos. Como explica o Procurador Geral de Justiça, Luís Gonzaga Martins:

“São tecnologias audiovisuais que queremos dispor às nossas delegacias, filmagens em tempo real de todos os depoimentos. Estamos firmando termo de cooperação para que possamos muito em breve instalar aqui e na região Tocantina”.

Vale lembrar que a campanha tem como público-alvo de suas ações adolescentes e jovens de 12 a 29 anos. De acordo com pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com estudantes concludentes do 9° ano em escolas públicas e privadas de todo o país, o percentual de jovens que usaram drogas ilícitas subiu de 7,3% para 9% entre 2012 e 2015. Já a taxa de garotos e garotas que já consumiram álcool subiu de 50,3% para 55,5% no mesmo período.