Home Maranhão São Luís Após relatos de estupros, UFMA volta a ter policiamento

Após relatos de estupros, UFMA volta a ter policiamento

Após relatos de estupros, UFMA volta a ter policiamento

Após a ocorrência de dois estupros em menos de uma semana na UFMA, policiais militares estão circulando no campus Bacanga, para evitar novas ocorrências criminosas na Cidade Universitária Dom Delgado. Além dos dois casos, que têm gerado insegurança nos estudantes, também estão sendo relatados episódios de assaltos dentro do ônibus que circula pela universidade.

A UFMA firmou acordo com a PM em agosto do ano passado, determinando rondas extensivas e preventivas nas áreas da universidade, além de abordagens a todos com atitude suspeita. Contudo, estudantes afirmam que a presença policial não é ativa no campus.

Os últimos acontecimentos foram um alerta sobre a segurança da UFMA, que mobilizou alunos e reitoria para mudanças na segurança dentro do terreno da universidade. Na última terça-feira (4), o Conselho de Segurança da Universidade Federal do Maranhão, em reunião extraordinária com o comando do  1º Batalhão da Polícia Militar do Maranhão (PM-MA), discutiu sobre os recentes casos e anunciou medidas enérgicas para dar continuidade à melhoria da segurança na universidade. Entre elas, a instalação imediata de um posto avançado da Polícia Militar na Cidade Universitária e o reforço de rondas ostensivas.

Imagem: Ana Lídia Sousa de Oliveira

Já os estudantes realizaram um “apitaço” ontem (5), protestando contra a cultura do estupro. A mobilização teve início no Centro de Ciências Sociais (CCSo) e migrou para o prédio do “Castelão”, onde se encontra a reitoria. Ao som dos apitos e foguetes, discentes, docentes e outros membros da UFMA apresentaram propostas de mudança e relatos de assédio vividos por alunos.

Imagem: Joyce Layanne do Nascimento Nunes