Home Notícias Bem Estar Lavar adequadamente roupas de bebê evita alergias; entenda

Lavar adequadamente roupas de bebê evita alergias; entenda

Lavar adequadamente roupas de bebê evita alergias; entenda

É preciso separar a roupa dos bebês das demais na hora da lavagem? Deve-se usar ou não usar amaciante? Qual é o sabão ideal para as crianças? Essas são algumas das dúvidas que os pais enfrentam no momento da lavar as roupas dos bebês e crianças pequenas. Esse é um procedimento rotineiro que, se feito da maneira errada, pode causar irritações, alergias de pele e até mesmo contaminações mais sérias, como explica a pediatra Mônica Gama, professora doutora do departamento de medicina da UFMA  que atende diversas crianças com doenças infecciosas.

“O bebê tem a pele fina e sensível, por isso são necessários cuidados para evitar a contaminação tanto com roupas contendo materiais infectantes quanto com sangue e secreções de outras pessoas”, esclarece a médica.

Confira uma lista de mitos e verdades que ajudam a aprimorar a lavagem de roupas das crianças, com auxílio de Mônica Gama e de Ana Paula Vieira, médica dermatologista. Confira:

Roupas do bebê separadas

É necessário separar as peças do bebê das demais para realizar a lavagem. Isso precisa ser feito para evitar que as roupinhas entrem em contato com itens mais sujos. “Separar as roupas é importante para evitar que alguns resíduos, sujeiras que permanecem mesmo após o enxágue, causem dermatite de contato no bebê, por exemplo”, recomenda a dermatologista.

Além disso, os produtos de higienização usados para lavar as roupas dos adultos costumam ser mais agressivos à pele, especialmente à de bebês, que é mais sensível. Segundo Ana Paula, outro problema é a tintura usada nas peças adultas, que também podem ser tóxicas ao bebê. “Mas bater a máquina apenas com água e sabão para remover possíveis resíduos anteriores não é necessário, não fará grande diferença”, aponta.

O sabão ideal

Para evitar irritação com materiais que causam alergias e irritações na pele, é recomendável usar apenas sabão neutro nas roupas dos bebês, além de enxaguá-las bem, para ter certeza que todo o produto foi removido, conforme explica Mônica Gama. Entre os sabões neutros, o mais indicado é o de coco, tanto em forma líquida quanto em pó ou em barra. Já os amaciantes devem ser mantidos longe da lavagem de roupas do bebê. “[Os amaciantes] são desnecessários, só aumentam a chance de adquirir alergias na pele e até mesmo alergias respiratórias, pelo cheiro mais forte do produto”, acrescenta Ana Paula.

Produtos infantis: pode ou não pode?

Algumas marcas de sabão e amaciante oferecem produtos voltados especialmente para lavar roupas de bebês e crianças. Geralmente, possuem fórmula hipoalergênica, menos aditivos químicos e pH balanceado, o que diminui o risco dos componentes agredirem a pele. Ainda assim, Ana Paula não recomenda o uso para roupas de recém-nascidos: “Esses produtos são para bebês acima de seis meses, cujos pais já viram que não têm alergias de pele”.

Irritações, alergias e contaminações

O principal problema causado pela lavagem de roupas sem os cuidados mencionados é a chamada dermatite de contato. Essa irritação causa vermelhidão, ardência, coceira e aumento da temperatura da pele, de acordo com a dermatologista. “Às vezes a maneira de lavar a roupa não é a causadora da alergia, mas pode ser responsável por agravar o quadro”, alerta. Já Mônica adverte sobre o risco do bebê contrair escabiose – ou sarna – e micoses diversas pelo contato com roupas de outras pessoas.