Home Brasil Funcionários do MP no RN são baleados; suspeito já se entregou

Funcionários do MP no RN são baleados; suspeito já se entregou

Funcionários do MP no RN são baleados; suspeito já se entregou

Nessa sexta-feira (24), dois membros do Ministério Público do Rio Grande do Norte foram baleados durante um atentado ocorrido no local. O procurador-geral adjunto do Rio Grande do Norte, Jovino Pereira Sobrinho, e o promotor de Justiça Wendell Beetoven Ribeiro Agra, estavam numa sala de reunião do Ministério Público Estadual (MPRN), em Natal (RN), quando o atirador disparou e em seguida fugiu.

O acusado do crime, Guilherme Wanderley Lopes da Silva (44 anos), se entregou para a polícia neste sábado (25). Ele é servidor do órgão onde cometeu o crime.

De acordo com a assessoria do Ministério Público, o quadro de saúde dos dois feridos é estável. Eles já foram transferidos do Hospital Walfredo Gurgel. O procurador-geral está no Hospital São Lucas e o promotor foi levado para o Hospital do Coração. Silva foi exonerado do cargo comissionado de assessor de uma procuradoria, mas, por ser servidor concursado do órgão e efetivo, ainda é preciso que se instaure processo interno para seu afastamento definitivo do ministério.

A motivação para o crime ainda é desconhecida.

Antes de fugir, Guilherme ainda chegou a ser abordado por um segurança no estacionamento do MPE, já dentro do carro. Houve troca de tiros e ele conseguiu fugir no seu veículo, um Polo Sedan.

Jovino Pereira Sobrinho foi socorrido por um carro da Procuradoria-Geral de Justiça, e Wendell Beethoven Ribeiro Agra foi levado por uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Nota de solidariedade

Em solidariedade ao crime cometido contra os colegas de profissão, o Ministério Público do Maranhão (MPMA) lamentou o ocorrido e publicou a seguinte nota:

“O Ministério Público do Estado do Maranhão, por seu procurador-geral de justiça, vem a público manifestar sua solidariedade aos membros e servidores do MP  do Rio Grande do Norte, ao poder público potiguar e às famílias dos colegas que sofreram  insidioso e covarde  atentado, hoje perpetrado na sede da Procuradoria Geral de Justiça daquele estado.

Os agentes do Ministério Público se dedicam bravamente à defesa da sociedade e ao combate à toda afronta dirigida contra a República e a Democracia e, dessa forma, não se amedrontam ante iniquidades como a que se operou nesta data. O Ministério Público é uno e indivisível e qualquer ofensa à instituição merece repúdio de todos seus ramos.

Irmana-se o MPMA com os membros e servidores do MPRN e, em especial, com o procurador-geral de justiça e presidente do CNPG, Dr. Rinaldo Reis, bem como com  os familiares dos bravos colegas atingidos por este ato de covardia,  hipotecando todos os desejos por sua pronta e completa recuperação e pela justa punição ao autor deste lamentável episódio.”

Com informações do portal Uol Notícias e Agência Brasil