Home Maranhão Imperatriz Prefeitura pede que feirantes concluam obra em Imperatriz

Prefeitura pede que feirantes concluam obra em Imperatriz

Prefeitura pede que feirantes concluam obra em Imperatriz

Após quase três anos de atraso, a Feira da Nova Imperatriz, na região central do município, teve a sua revitalização concluída e foi entregue à população no final do ano passado.

No entanto, quase três meses depois da inauguração, os feirantes ainda não conseguiram ocupar o local, que apresenta várias irregularidades no projeto, entre eles, a ausência de banheiros dentro da feira.

A construção é resultado da parceria entre Prefeitura e Governo Federal está orçada em R$ 800 mil. A obra contemplaria 108 feirantes, sendo 68 fixos e 40 itinerantes.

O prazo dado pela prefeitura para a correção dessas irregularidades expirou nesta terça – feira (21), no entanto, as últimas chuvas alagaram todo o local, deixando à mostra a precariedade das instalações.

No entanto, o governo municipal já sinalizou que para receber a feira os moradores terão de instalar os canos para o escoamento da água, pois a prefeitura afirmou que não tem recursos para concluir a obra.

Francisco Gomes, feirante no bairro Nova Imperatriz desde 1989, afirma que a feira foi desocupada para reforma há três anos e que eles foram remanejados para um terreno na rua ao lado, alugado pela prefeitura.

“De lá pra cá fazem três anos e nada de nos dar respostas, quando a gente se prazos eles nos dão prazos que nunca conseguem cumprir. O problema desse terreno aqui é que no inverno aqui enche tudo de água, alaga tudo e os clientes quase não encostam, porque é escuro e muito apertado,” lamenta Francisco.

Outro problema tem sido as barracas. Segundo os feirantes, a prefeitura também alegou não poder arcar com as barracas de ferro padronizadas para vendedores ambulantes, obrigatórias por lei no município.

Segundo o presidente da União Comunitária do Mercado Feira da Nova Imperatriz, José Aparecido, para não serem transferidos com as barracas improvisadas, os feirantes recorreram a um deputado estadual, que confirmou a doação das barracas de ferro, como determina a lei municipal.

“Aqui falta além das oitenta barracas, o fechamento da lateral, a rede de escoamento de água, os alambrados… é muita coisa pra arcar. Ainda bem que a gente encontrou esse apoio no deputado, por que senão a gente ia ter que dividir esse valor entre os feirantes. Iam tocar quase seis mil pra cada um. Isso é muita coisa pra quem vive de vender verdura no quilo.” Desabafa o Presidente.

Em reunião, os feirantes decidiram esperar mais dois meses para mudar para a nova feira pois este seria o tempo necessário para a entrega das barracas doadas pelo Deputado.