Home Maranhão Imperatriz Suspeitos de assassinar dono de floricultura têm prisão preventiva decretada

Suspeitos de assassinar dono de floricultura têm prisão preventiva decretada

Suspeitos de assassinar dono de floricultura têm prisão preventiva decretada

Os dois homens acusados de participação no assassinato do empresário Bento Pereira de Sousa foram autuados em flagrante pelo crime e tiveram a prisão convertida em preventiva. Gleison Martins Barbosa e Ismael Vilhena estão na Unidade de Ressocialização do Parque do Buriti, à disposição da Justiça. Os dois passaram por uma audiência de custódia no último final de semana.

Segundo o delegado Praxísteles Martins, da Delegacia de Homicídios de Imperatriz, o caso voltou a ser apurado e a investigação busca saber se há um terceiro envolvido. Ele afirmou que “ao longo da semana a gente vai ter uma posição mais concreta sobre resultado da investigação”.

Em depoimento à polícia, Gleison Martins Barbosa, mais conhecido como “Cara de Peixe”, confessou que efetuou os dois tiros no proprietário da floricultura, e que não levou o celular da vítima, mas o cordão. Ismael Vilhena, que havia sido reconhecido por familiares da vítima, também foi autuado em flagrante. Por volta das 11h da manhã de sexta-feira (17), os dois foram levados para a Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz, antiga CCPJ.

Entenda o caso

O crime aconteceu na última quinta-feira (15), por volta das oito horas da noite, em um viveiro de plantas da cidade, onde a vítima estava com a esposa, nas proximidades do aeroporto de Imperatriz. Após os disparos os acusados fugiram do local levando um cordão de ouro e o celular da vítima. Bento chegou a ser socorrido e levado ao hospital, mas não resistiu e veio a óbito no início da madrugada.

Os acusados foram reconhecidos pela esposa da vítima, que estava com ele no momento dos disparos, e autuados por lesão grave seguida de morte, visto que Bento ainda chegou a ser levado para o hospital, antes da morte. As prisões foram executadas em locais e por batalhões diferentes. A primeira a ser efetuada foi a de Ismael, realizada pelo 14º BPM.