Home Polícia Mais de mil policiais cumprem 288 mandados de busca e apreensão na Camboa

Mais de mil policiais cumprem 288 mandados de busca e apreensão na Camboa

Mais de mil policiais cumprem 288 mandados de busca e apreensão na Camboa

Na manhã desta quinta-feira (9), cerca de 288 mandados de busca e apreensão foram cumpridos no condomínio Rio Anil, no bairro da Camboa, região central de São Luís. Mais de mil homens das polícias Civil e Militar, oriundos do interior e da capital, trabalharam de forma integrada na operação que tinha como objetivo desarticular um forte esquema de tráfico de drogas atuante no local.

Segundo o Secretário de Segurança Pública do Estado, Jefferson Portela, o esquema criminoso é comandado por uma mulher identificada apenas como Val, que teria assumido o lugar do antigo líder, identificado como Daniel, morto neste ano.

Informações mais recentes da Secretaria de Segurança Pública apontam que, até o momento, 8 prisões foram confirmadas.

OPERAÇÃO

Assim que os policiais chegaram ao condomínio, moradores, que não quiseram ser identificados, informaram que muitos bandidos fugiram  pulando o muro. Eles denunciaram que muitos se escondem na Vila Maruim, comunidade situada na Liberdade, bairro adjacente.

Segundo o Delegado Geral, Lawrence Melo, várias trocas de tiros estão acontecendo na região desde que Val passou a comandar o crime no local. Traficantes de uma facção rival estariam tentando assumir o ponto de venda. Além disso, de acordo com ele, moradores denunciaram estar sendo obrigados a guardar armas e drogas da quadrilha. Os apartamentos de todos os prédios passaram por vistorias dos agentes.

O relatório para apresentar o resultado da operação só deve ser divulgado às 15h de hoje. O MA10 acompanhou a execução da operação policial. Nossa equipe observou diversas armas, drogas, aparelhos celulares, e até animais, como um macaco, alén de vários pássaros, sendo apreendidos.

O helicóptero do CTA, Comando Tático Aéreo, foi utilizado na operação, que também contou com um drone.

Os suspeitos que não tinham documentos passaram por identificação num sistema de biometria levado até o local.

O cão Vini,  treinado pelo setor de investigação da Superintendência  Estadual Repressão ao Narcotráfico (Senarc), também participou. Além de farejar drogas,ele ficou responsável pela ronda de um dos prédios.

Para garantir a segurança, o trânsito na Avenida Quarto Centenário foi boqueado nos dois sentidos.