Home Notícias Bem Estar Nutricionista explica o jeito certo de usar óleo de coco

Nutricionista explica o jeito certo de usar óleo de coco

Nutricionista explica o jeito certo de usar óleo de coco

Ele virou a cabeça das blogueiras fitness que o tratam como um líquido milagroso mas a verdade é que se usado de maneira errada o óleo de coco pode, na verdade, fazer mal à saúde. Segundo a nutricionista Ingrit Oliveira, só é indicada a ingestão de duas colheres de sopa do alimento por dia. Mais que isso pode sobrecarregar o fígado, além de gerar diarreia, que a longo prazo pode desidratar a pessoa.

Outra observação que ela faz, é que o óleo deve ser utilizado em temperatura ambiente: “Se ele for aquecido perde as suas propriedades nutricionais, pois o aumento da temperatura delimita a ação da sua composição e isso pode ser prejudicial para a saúde. O recomendado é sempre utiliza-lo em temperatura ambiente ou no máximo depois do alimento pronto, refoga-lo”

Apesar disso, quando comparados aos outros óleos aquecidos, ainda é mais indicada a utilização o óleo de coco: “O mais saudável é o óleo de coco extra virgem. Porque de todos os óleos ele é considerado o mais puro e rico em nutrientes. Além disso absorção dele no organismo é mais rápida e promove maiores benefícios para a saúde” explica, ela.

Mas afinal de contas, qual a ação dele no nosso organismo?

Ingrit explica os benefícios do óleo de coco extra virgem são inúmeros, entre eles estão:

Ajuda à emagrecer (queima as calorias dos alimentos, transformando-as em energia);

Redução de medidas abdominais;

Controla a fome e gera maior saciedade;

Possui ação antioxidante;

Contribui na prevenção e tratamento das doenças cerebrais e cardiovasculares;

Melhora o sistema imunológico;

Regula a função intestinal (acerelando o metabolismo);

“Nutri os cabelos e pele, pois é um alimento funcional formado por triglicerídeos de cadeia média, que em contato com o estômago se transformam em monolaurina (um potente antibactericida, antifúngico e antiviral), que faz com que o mesmo possa agir diretamente no aumento da imunidade e combatendo várias doenças.

Ele também é rico em vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K), que ajudam no controle do colesterol, aumentando o HDL (gordura boa) e reduzindo o LDL (gordura ruim). Isto prova que seu consumo não traz malefícios a saúde, já que o seu consumo não aumenta o colesterol e não traz riscos de se desenvolverem doenças coronarianas, uma vez que esse tipo de óleo possui a propriedade de aumentar a fração HDL, do “bom colesterol”. São exatamente esses fatores que nos mostram que o óleo de coco (extra virgem) tem efeito anti-inflamatório e antitrombótico, agindo positivamente no combate e prevenção de doenças do corpo humano, impedindo o acúmulo de gordura” esclarece,  a nutricionista.