Home Cultura Morte do cantor Chorão completa 4 anos

Morte do cantor Chorão completa 4 anos

Morte do cantor Chorão completa 4 anos

Nesta segunda-feira (6), completam quatro anos da morte do  vocalista da Banda Charlie Brown Jr, Alexandre Magno Abrão (Chorão). Muitos brasileiros ficaram tristes no dia 6 de março de 2013, quando o corpo do cantor foi encontrado sem vida no apartamento onde morava, em Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo.

O cantor esteve envolvido nos primeiros passos da banda, quando em 1987, com 17 anos de idade, Chorão se mudou para Santos, litoral de São Paulo, após uma infância difícil e traumática. Um dia, em um bar local, substituiu por acaso o vocalista de uma banda, quando o mesmo precisou se ausentar.

Uma pessoa da plateia, ao vê-lo cantar, convidou-o para ser vocalista em sua banda. Quando o baixista da referida banda saiu, Chorão veio a conhecer Champignon, o novo baixista, com apenas 12 anos na época, e então os dois formaram a banda What’s Up. Tempos depois, Chorão e Champignon decidiram convidar o baterista Renato Pelado, egresso de bandas da cidade como Ecossistema, Jornal do Brasil, entre outros. Em seguida, Marcão e Thiago Castanho completaram a primeira formação da banda Charlie Brown Jr. A banda ainda sem nome, continuou a se apresentar na cidade. “Fundei e batizei a banda com esse nome em 1992. Foi uma coisa inusitada. Trombei (literalmente) com uma barraca de água de coco que tinha o desenho do Charlie Brown, aquele personagem do Charles Schulz, mais conhecido por ser o dono do Snoopy”, afirmou o vocalista.

E o “Jr” é pelo fato de sermos filhos do rock”, explicava Chorão pelo fato de a banda se considerar “filha” de uma geração de músicos e bandas como Raimundos, na década de 1990. Chorão considerava Rodolfo Abrantes, o vocalista do Raimundos, como o melhor vocalista do brasil, também gostava de Nirvana, Red Hot Chili Peppers, Nação Zumbi, e Planet Hemp.

Conheça o caso

Após ser encontrado no apartamento, o corpo do cantor foi levado para o IML (Instituto Médico Legal) para a necropsia. Segundo o delegado Itagiba Franco, da Polícia Divisionária do Departamento de Homicídios, paramédicos encontraram o músico de bruços no chão da cozinha, com um das mãos machucadas e já sem vida, sozinho em casa. O apartamento que fica no oitavo andar estava revirado, sujo e havia vestígios de sangue. Bebidas e pó branco também foram encontrados no local.

A confirmação da causa de morte só veio no dia 04 de abril de 2013, quando saíram os resultados do exame necroscópico. O laudo do IML apontou como resultado do exame que foram encontradas no corpo de Chorão 4,714 microgramas de cocaína por mililitro de sangue. A conclusão dos peritos foi de que a morte foi causada por “intoxicação exógena devido à cocainemia”.