Home Cultura 21 anos sem Mamonas Assassinas

21 anos sem Mamonas Assassinas

21 anos sem Mamonas Assassinas

Nesta quinta-feira (2), fazem exatos 21 anos em que um acidente trágico tirou a vida dos integrantes da querida banda Mamonas Assassinas. Com um sucesso arrebatador, a banda reconhecida nacionalmente conta com pouco mais de sete meses de carreira.

A formação original da banda aconteceu em 1990, mas na época se chamava Utopia. Nascida com sua formação atual em 23 junho de 1995 , os Mamonas Assassinas ficaram famosos pela mistura de ritmos como forró, heavy metal, sertanejo, brega, pagode, música mexica e reggae em suas músicas, que chamavam atenção pelo tom cômico de suas letras.

O único álbum de estúdio gravado pela banda, Mamonas Assassinas, lançado em junho de 1995, vendeu mais de 3 milhões de cópias no Brasil, sendo certificado com disco de diamante comprovado pela Associação Brasileira dos Produtores de Discos (ABPD).

O sucesso foi interrompido por um trágico acidente aéreo sobre a Serra da Cantareira, em 2 de março de 1996, que resultou na morte de todos os integrantes do Mamonas, causando grande comoção nacional. Alecsander Alves (Dinho), de 24 anos, vocalista e líder da banda; Alberto Hinoto (Bento), de 26, guitarrista; Júlio Cesar Barbosa (Júlio Rasec), de 28, tecladista; e os irmãos Samuel e Sérgio Reis de Oliveira (Samuel e Sérgio Reoli), de 22 e 26, respectivamente baixista e baterista, voltavam de um show em Brasília, o último de uma exaustiva turnê pelo país.

 

Homenagens

Confirmando a grande mobilização que a perda do grupo gerou nos brasileiros, os 21 anos da morte dos Mamonas foi um dos assuntos mais comentados no Twitter hoje. “21 anos de saudades. Que Mamonas Assassinas sejam lembrados por toda eternidade”, afirmou um dos usuários.

Maranhenses também puderam relembrar as músicas e a trajetória do grupo em musical irreverente e bem-humorado, realizado em São Luís no mês passado.