Home Maranhão Imperatriz Força-tarefa fiscalizará venda de bebidas alcoólicas a menores

Força-tarefa fiscalizará venda de bebidas alcoólicas a menores

Imperatriz – Uma das preocupações nessa época de folias carnavalescas são as crianças e adolescentes. Seja desde cuidados com alimentação e integridade física, a cuidados mais específicos, como o consumo de bebidas alcoólicas e aliciamento de menores, é fundamental que os pequenos só estejam na folia acompanhados dos pais ou responsáveis.

Para garantir que isso aconteça o Conselho Tutelar de Imperatriz, que possui seis agentes divididos em duas zonas, integrarão uma força-tarefa, junto com a polícia e o corpo de bombeiros que será responsável pela fiscalização de menores desacompanhados e ingerindo bebida alcoólica durante os quatro dias de carnaval.

A Enfermeira Tâmara Sousa, que levará a pequena Lia pela primeira vez ao carnaval considera fundamental a ação do conselho tutelar e lamenta que apesar de serem os pais os que deveriam orientar os seus filhos quanto à ingestão de bebidas alcoólicas, nem toda família possui condições para isso.

“A ação do Conselho é importante, pois juntamente com outros órgãos e ações contribuem para proteção de crianças e adolescentes. O dever é dos pais, entretanto, Estado e sociedade civil também devem se fazer presentes nessas ações. Sabemos que nem toda família possui condições ideais, infelizmente. Então esse tipo de ação se torna imprescindível,” ressalta Tâmara.

O conselheiro tutelar José dos Reis Machado, que trabalha na sede da Área 1 do conselho, localizada na rua Simplício Moreira – Centro, afirma que o carnaval é período relativamente tranquilo em Imperatriz, e que no ano mesmo período do ano passado só houve três ocorrências e se tratavam de jovens embriagados que foram entregues para seus pais. Contudo, ressalta que a força-tarefa não vai relaxar na fiscalização: “Assim como nos anos anteriores dois conselheiros permanecerão nas sedes, um na Área 1 e outro na Área 2, e os outros quatro ficarão em diligência junto com a polícia e os bombeiros, e qualquer ocorrência nos encaminharão e faremos a devida investigação”, completa Reis.

Denúncias

Essa preocupação também deve ser importante para os ambulantes que irão trabalhar no Corredor da Folia e estarão em contato direto com os jovens menores de 18 anos.

De acordo com o artigo 243 do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA quem vender fornecer ou servir, ministrar ou entregar, ainda que gratuitamente bebidas alcoólicas para crianças ou adolescentes o u qualquer produto que cause dependência física ou psíquica, está passível de reclusão de dois a quatro anos ou multa, se o crime não for mais grave.

A População também pode notificar os conselhos no caso de venda indevida e bebida alcoólica e denunciar agressões contra menores pelos números: Área 1 (99) 9204 – 0155; Área 2 (99) 9131 – 8336; ou ainda pelo Disque 100.

As ligações podem ser anônimas e segundo o Conselheiro Reis uma diligência será imediatamente enviada ao local para averiguação.