Home Política Ministros que se tornarem réus na Lava Jato serão afastados, diz Temer

Ministros que se tornarem réus na Lava Jato serão afastados, diz Temer

Ministros que se tornarem réus na Lava Jato serão afastados, diz Temer

Em depoimento dado nesta segunda-feira (13), o presidente Michel Temer anunciou que ministros que se tornem réus na Operação Lava-Jato serão afastados do cargo. Em sua fala, Temer enfatizou que o afastamento definitivo só acontecerá no momento em que a denúncia seja acolhida. “Se houver denúncia, o que significa um conjunto de provas eventualmente que possam conduzir ao seu acolhimento, o ministro que estiver denunciado, será afastado provisoriamente. Ou depois, se acolhida a denúncia, o ministro se transforma em réu e o afastamento é definitivo”, apontou.

Em sua fala, o presidente esclareceu que sua fala teve como objetivo mostrar “que o governo não quer blindar ninguém”, e que ele não visa interferir na operação, que é gerida pela Polícia Federal, o Ministério Público e o Poder Judiciário.  Ele também afirmou que o afastamento do ministro cuja denúncia seja aceita independe do resultado final do seu julgamento. Temer explicou que a afirmação vale apenas para os casos ligados à Lava Jato.

Com a homologação das 77 delações da Odebrecht, realizada em janeiro pela ministra Cármen Lúcia, é esperado que novos inquéritos sejam abertos pela Procuradoria-Geral da República para investigar citados na colaboração da empreiteira.