Home Notícias Saúde Thetahealing combate males físicos, mentais, psíquicos e emocionais

Thetahealing combate males físicos, mentais, psíquicos e emocionais

Thetahealing combate males físicos, mentais, psíquicos e emocionais

Muitas terapias holísticas, embora sejam menos convencionais, são voltadas a tratar doenças físicas, mentais, psíquicas e emocionais causadas por crenças e emoções negativas.

Um exemplo é o Thetahealing, cuja abordagem é reprogramar as crenças sabotadoras, substituindo-as por crenças construtivas. Dados da entidade ThetaHealing Brasil mostram que a prática é difundida em mais de 40 países e utilizada por mais meio milhão de pessoas.

“Quando somos concebidos, recebemos uma bagagem genética de nossos pais; enquanto estamos no ventre materno somos nutridos não só do alimento matéria, como também de estado emocional e psíquico de nossas mães”, explica Socorro Oliveira, terapeuta ocupacional da Clínica Equilíbrio Terapias Integrativas. Atuando na área há mais de 10 anos, ela destaca que, “nesse grande repertório de impressões e crenças, muitas são negativas, até paralisantes”.

As sessões levam, em média, uma hora, ocasião em que o especialista se mantém segurando as mãos do paciente. Vale destacar que o Thetahealing é voltado a todo tipo de público, com exceção de mulheres grávidas, nos três primeiros meses de gestação.

Segundo a terapeuta, sentimentos de não merecimento, rejeição, culpa, ressentimentos, rancores e seus derivados possuem tentáculos de longo alcance, causam estragos na alma e no corpo, em adoecimentos físicos e psíquicos. Crenças negativas se apresentam ainda sob forma de fracassos profissionais, relacionamentos destrutivos, pânico e outros problemas ainda não descritos com exatidão e até não diagnosticados.

“A mente, o corpo e o espírito possuem memória e assim, com as perguntas certas, buscamos a crença- raiz, aquela que dá suporte à situação de conflito, de sofrimento do cliente. Essa crença então é liberada é substituída”, explica Socorro Oliveira, ao abordar que reprogramar padrões mentais limitantes e ensinar novos sentimentos são ferramentas básicas do Thetahealing, favorecendo assim um realinhamento energético e espiritual. Ela ainda frisa que não há ligações do tratamento com correntes religiosas.

Algumas práticas usuais no Thetahealing são a liberação de memórias flutuantes (fatos gravados no cérebro em situações de inconsciência como em desmaio, anestesias, acidentes, abusos extremos etc), “enviando amor ao bebê no ventre”, “curando a alma partida”, “fragmentos de alma” (quando há perda de alguém a quem se é muito intensamente apegado), entre outras metodologias.