Home Polícia Morte de policial: dois suspeitos mortos e um autuado

Morte de policial: dois suspeitos mortos e um autuado

Morte de policial: dois suspeitos mortos e um autuado

Segundo investigações sobre o assassinato da policial civil Iran C. Santos, que aconteceu na noite de ontem (2), apontam até o momento três envolvidos com o crime.

Destes, um foi morto no local, sendo alvejado pela própria Iran, que reagiu ao ser abordada pelos criminosos. Ele foi identificado como Leandro Nunes. Outro, identificado como Charlison, é proprietário de uma moto utilizada no crime, havia sido localizado pela polícia, mas morreu em troca de tiros com policiais já nesta sexta-feira (3). Segundo o delegado-geral da polícia civil, Lawrence Melo, o terceiro suspeito foi apreendido e autuado em flagrante por tentativa de latrocínio. Ele é conhecido como “Parazinho”.

O crime, que inicialmente estava sendo investigado genericamente como homicídio, tomou outros rumos após reunião na Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), tem tomado novos rumos. Lawrence afirma que com o aparecimento de novas informações, agora está sendo abordada uma possível ocorrência de latrocínio. Segundo ele, as circunstâncias ainda estão sendo investigadas. Com o progresso das apurações, a abordagem pode mudar. Durante a avaliação do caso, também foi levantada a suposição de uma possível emboscada.

O corpo da vítima foi sepultado na tarde de hoje, no cemitério Parque da Saudade, no Vinhais.

A SSP-MA emitiu a seguinte nota:

A Secretaria de Segurança Pública externa o pesar pela morte da policial civil Iran Cerqueira Santos (51), investigadora de Polícia Civil, lotada na Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), ocorrido na data de 02.02.2017, nesta capital, e se solidariza com seus familiares e irmãos de trabalho, principalmente pelos relevantes serviços prestados à sociedade Maranhense no combate diário contra a criminalidade.

Estamos todos de luto pela perda imparável rogando ao Senhor nosso Deus que conforte a todos que a conheciam e que conviviam a nobre policial.

Conheça o caso

A policial Iran Cerqueira Santos, de 51 anos, chegava no Parque Araçagy, região metropolitana de São Luís, quando foi abordada por criminosos. Ela retornava para casa quando, ao perceber os tiros, revidou, matando um dos homens. Em seguida, a policial foi atingida por um dos disparos enquanto os criminosos atiravam contra o veículo em que ela estava. Iran Cerqueira Santos era chefe de captura da Delegacia de Homicídios.

A polícia agora segue uma linha de investigação com a hipótese de que a agente civil teria sido vítima de uma emboscada. O caso segue sendo investigado.