HomeNotíciasEconomia Pesquisa revela aumento do setor produtivo industrial no MA

Pesquisa revela aumento do setor produtivo industrial no MA

Pesquisa revela aumento do setor produtivo industrial no MA

A Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema) divulgou nesta quarta-feira (1º) pesquisa sobre produção industrial no Estado em que registra aumento de 1,1 pontos nos dois últimos meses de 2016. Segundo a pesquisa, o índice de satisfação com a situação financeira melhorou no quarto trimestre, com índice que passou de 39,7 para 45 pontos, maior que a média nacional que foi de 42,3. Os dados também revelam problemas, entre eles a demanda interna insuficiente e a carga tributária pelas indústrias de transformação e extrativa no Maranhão.

As informações foram obtidas pela Sondagem Industrial do Maranhão, elaborada mensalmente pela Fiema, em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Foram entrevistados empresários de mais de dez setores, no período de 2 a 13 de janeiro de 2017, entre indústrias de Alimentos, Vestuário, Couros, Derivados do petróleo, Biocombustíveis, Química, Limpeza e perfumaria, Plásticos, Minerais não metálicos, Metalurgia, Produtos de metal, Veículos automotores, Móveis, Manutenção, Reparação e Instalação de Máquinas e Equipamentos.

O índice de satisfação com a situação financeira apresentou melhora no quarto trimestre de 2016. O índice variou de 39,7 pontos para 45 pontos. O índice de satisfação com margem de lucro registrou um crescimento de 8,2 pontos, atingindo 45,3 pontos. Nacionalmente, a satisfação com a situação financeira e a satisfação com a margem de lucro aumentaram e atingiram 42,3 pontos e 37,9 pontos, respectivamente.

 

Pontos Negativos

A Demanda interna insuficiente e a elevada carga tributária foram os principais problemas enfrentados pelas indústrias de transformação e extrativa no Maranhão no último trimestre do ano passado. Os itens foram selecionados por 52,6% e 42,1% das empresas, respectivamente. Logo em seguida, encontram-se falta ou alto custo de energia (36,8%), taxa de câmbio (26,3%) e inadimplência dos clientes (21%).

O Índice de Confiança do Empresário Industrial do Maranhão (ICEI-MA) recuou 4,5 pontos na passagem de dezembro para janeiro, marcando 48,9 pontos, o que, segundo a Fiema, indica que o empresário industrial maranhense volta a mostrar falta de confiança. O indicador varia de 0 a 100. Valores abaixo de 50 pontos indicam falta de confiança do empresário. Quanto mais abaixo de 50 pontos, maior e mais disseminada é a falta de confiança.

No setor da construção civil e no setor das indústrias de extração e transformação, o índice apresentou queda, marcando 45,8 pontos e 49,7 pontos, respectivamente. No Nordeste, o ICEI registrou aumento de 1,7 pontos, ao atingir 52,2 pontos em janeiro. Nacionalmente, o índice variou de 48 pontos para 50,1 pontos, ficando acima dos 50 pontos.