Home Notícias Bem Estar Saiba montar um kit de lanche saudável para o seu filho na volta às aulas

Saiba montar um kit de lanche saudável para o seu filho na volta às aulas

Saiba montar um kit de lanche saudável para o seu filho na volta às aulas

É assim com quase todas as crianças na escola: o momento mais esperado é a hora do lanche e do parquinho. Quando voltam à sala de aula, os pequeninos ficam mais atentos e com as energias renovadas. A professoras Camila e Ana Paula, que dão aula para uma turma de maternal, em uma escola particular de São Luís, observam que aquele momento tem um significado que vai além da diversão e da alimentação. “Quando as crianças dão uma pausa no ritmo das aulinhas e se alimentam, elas ficam mais fortes em todos os sentidos”, relatam as educadoras. Mas há algo que precisa ser observado com cuidado pelos pais: o que os filhos comem na escola pode influenciar tanto no aprendizado quanto no desenvolvimento e na saúde dos pequeninos, alerta a nutricionista Geysiane Carvalho Mendes, do Hapvida Saúde.

A especialista em alimentação lembra que o lanche na escola precisa ser revigorante e garantir que a criança tenha condições físicas e intelectuais de concluir mais um dia de estudos. Para isso, o ideal é fazer um kit de lanche que contenha os principais nutrientes necessários a uma boa alimentação. E, ainda mais importante, essa alimentação deve ser a mais natural e saudável possível. “A hora do lanche está na rotina das crianças em todas as escolas. Se essa rotina for construída com lanches industrializados todos os dias, ou muito gordurosos, o organismo dessas crianças corre o risco iminente de se viciar em produtos alimentícios que até tiram a sensação de fome, mas não contribuem em quase nada para o desenvolvimento delas”, aponta a nutricionista.

Alimentação saudável vem de casa

É claro que às vezes a preparação da lancheira tem que ser algo rápido e a criatividade pode se esgotar, uma vez que lanches iguais todos os dias tendem a ser enjoados pelas crianças, deixam de ser atrativos. Aí, o melhor é elaborar um cardápio prévio para a semana que começa, assim, é mais difícil errar e atropelar a rotina.

Alguns pais temem que as crianças simplesmente não comam nada na escola, caso a lancheira não seja “desejada” pelos pequeninos. Mas é preciso que se entenda o que a nutricionista Geysiane explica: “A cultura da boa alimentação vem de casa. Não adianta os pais acharem que as crianças vão gostar de comer lanches saudáveis na escola se eles se alimentam mal em casa. Os adultos devem dar o exemplo”.

O ideal, explica a especialista, é que os pais prefiram pães, bolos ou integrais, em vez de pães brancos, biscoitos recheados e salgadinhos. As frutas naturais são melhores que as secas e desidratadas. Os sucos naturais devem ser escolhidos no lugar dos de caixinha, refrigerantes e achocolatados. Esses produtos industrializados têm altos níveis de açúcares, gorduras e conservantes, além de baixíssimo valor nutricional.

Lanche nutritivo

Para montar uma lancheira saudável e nutritiva, a especialista sugere que os pais lancem mão de um representante de cada grupo nutricional: carboidratos, responsáveis pela geração de energia; proteínas, que melhoram o sistema imunológico e a força muscular, além de regularem hormônios; e fibras reguladoras, presentes em frutas, verduras e legumes, que vão garantir saciedade, além de melhorar o funcionamento de órgãos do sistema digestivo, como o intestino.

Para guiar os pais na montagem dessa lancheira, a dica da nutricionista é separar os alimentos que compõem cada grupo nutricional.

Proteínas

  • CONSTRUTORES

 

Esses alimentos são ricos em proteínas encontradas em queijos, iogurtes, leite e carnes, como o atum e o frango, por exemplo.

Fibras

 

  • REGULADORES

 

São os alimentos ricos em fibras, presentes nas frutas, legumes e verduras.

 

Carboidratos

  • ENERGÉTICOS

 

Alimentos ricos em carboidratos, como pães, biscoitos e bolos.

 

Combinação semanal

Agora, basta combinar os alimentos de cada grupo e a lancheira estará prontinha para ser devorada pelas crianças. Abaixo, alguns exemplos:

1)      SEGUNDA-FEIRA
– Uma porção de fruta: uvas, banana, maçã, pêra, etc.

– Um sanduíche com pão integral, que contém o carboidrato, e recheio de patê de ricota (ou ervas ou tomate) e atum, que contêm proteínas

– Uma água de côco: pode ser tirada do côco na hora ou comprada de caixinha, mas é preciso se assegurar que ela é livre de aromatizantes e conservantes

2)      TERÇA-FEIRA
– Uma saladinha de frutas

– Um pedaço de bolo caseiro (de cenoura, coco, laranja, cacau ou maçã)

– Um iogurte

3)      QUARTA-FEIRA

– Uma fruta

– Um mini wrap com patê à sua escolha, como o de cenoura, e frango desfiado;

– Um suco de frutas natural na garrafinha térmica

4)      QUINTA-FEIRA
– Uma saladinha de frutas com nozes

– Uma porção de pão de queijo

– Uma água de côco

5)      SEXTA-FEIRA

– Um iogurte com granola sem adição de açúcar

– Uma porção de fruta

– Uma porção de biscoito de polvilho integral