Home Cultura Banda Cachorro Grande faz show pela primeira vez em São Luís

Banda Cachorro Grande faz show pela primeira vez em São Luís

Banda Cachorro Grande faz show pela primeira vez em São Luís

Nesta sexta-feira (20), a banda Cachorro Grande se apresenta pela primeira vez em São Luís. O show da banda de rock n’roll porto-alegrense acontece no Fanzine Rock Bar, a partir das 22h.

A apresentação faz parte da turnê nacional do novo disco, Electromod. Em redes sociais, a banda confirmou que sucessos de outros discos também serão tocadas.

Acompanhe abaixo um dos sucessos da banda:

Histórico 

Cachorro Grande produziu seu primeiro álbum de estúdio em 2001,  Cachorro Grande, mas este teve pouca divulgação. Lançado por uma gravadora pequena, não alcançou o grande público, mas levou-os a tocar em diversos festivais de bandas independentes ampliando assim a sua base de fãs. Ainda assim o disco contém canções que mais tarde se tornaram conhecidas como “Lunático”, “Sexperienced” e “Debaixo do Chapéu”.

Em 2004 lançam o seu segundo disco, As Próximas Horas Serão Muito Boas. Rejeitado anteriormente por outra gravadora sob pretexto de ser “não comercial”, o projeto só foi em frente graças ao músico Lobão, que lançou o disco em sua revista OutraCoisa. A consequência foi uma maior distribuição, garantindo à banda maior visibilidade e destaque naciona. O crescente sucesso a partir das músicas “Hey Amigo” e “Que Loucura!” despertou o interesse da gravadora Deckdisc, que assinou contrato com a banda.

Em 2005, é lançado o álbum Pista Livre, produzido por Rafael Ramos. Esse foi o disco que mais alcançou repercussão entre o público, lançando músicas que tiveram grande destaque, como “Você Não Sabe o que Perdeu”, “Sinceramente” e “Bom Brasileiro”. A segunda canção da lista, por exemplo, rodou por semanas nos top songs da MTV, na época.

Em maio de 2007, a banda lança o quarto álbum de estúdio, Todos os Tempos, com produção de Rafael Ramos. São doze canções e o primeiro single foi “Você me Faz Continuar”, com inspirações na banda escocesa Primal Scream e nos Rolling Stones; o segundo foi “Roda-gigante”, como conta o Beto Bruno em entrevista: “Foi para fazer esse tipo de som que eu quis ser músico”; e o terceiro e último single foi “Conflitos Existenciais”. O disco conta com a particularidade de ter músicas compostas também pelo baterista Gabriel Azambuja, o tecladista Pedro Pelotas e o baixista Rodolfo Krieger.

Na segunda quinzena de junho de 2009, foi lançado o álbum Cinema. O disco foi gravado em rolo analógico de duas polegadas. Foi o primeiro disco da banda a ser lançado em vinil de alta fidelidade em edição especial.