Home Maranhão Balsas “Que seja feita justiça”, diz vítima de ação policial em Balsas

“Que seja feita justiça”, diz vítima de ação policial em Balsas

“Que seja feita justiça”, diz vítima de ação policial em Balsas

Um mês após o caso que abalou Balsas, no qual duas irmãs foram vítimas de um tiroteio ao serem confundidas em uma operação policial que estava nas proximidades, em busca de uma quadrilha envolvida com tráfico de drogas, o processo ainda está em encaminhamento. Segundo Kamila Brito, uma das vítimas, a família ainda não tem respostas sobre o nome dos envolvidos no caso e das medidas que serão tomadas, já que o inquérito ainda não foi concluído.

Kamila, que foi alvejada no braço e perdeu a irmã Karina Brito durante o tiroteio, afirma que apesar das circunstâncias, a situação está em andamento. “No início do mês tive uma conversa com o secretário de segurança [Jefferson Portela], que foi proveitosa. Ele admitiu o erro, e pediu desculpas por ter dado entrevista equivocada, pois acreditou na versão que haviam passado a ele, de que existia barreira. Quando na realidade não houve barreira e nem daria tempo de montar uma, até mesmo pelo curto espaço de tempo em que ocorreu tudo, que pode ser acompanhado via vídeos. Tampouco tiveram carros identificados, cones, ou giroflex ligado. A situação está em andamento. E esperamos que realmente sejam esclarecidos e apurados todos os fatos. E que seja feita a justiça cabível.”, afirmou ela, em depoimento para o portal MA 10.

Segundo Kamila, o veículo em que as duas estavam no momento do tiroteio está em São Luís para perícia, e seu depoimento foi colhido ainda no mês de dezembro do ano passado. Disse que não sabe afirmar como está se sentindo no momento. “Existe um misto de sentimentos envolvidos”, explicou.

O caso está sendo tratado diretamente com a Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP). Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA), neste mês foi estabelecido um prazo de 30 dias para a finalização do inquérito, que tem previsão para sair a partir do dia 8 de fevereiro.

Homenagem

No último domingo (15), dia em que ficou marcado exato um mês do acontecimento, Kamila publicou em uma rede social uma homenagem à irmã. Lamentou a perda e relembrou bons momentos que viveu ao lado de Karina Brito. Confira o texto que ela escreveu abaixo:

Há exatamente 01:45 da madrugada de 15/12, cujo, 01 mês atrás, a minha vida virava do avesso… E eu descubro, que o avesso é o meu pior.

Como dói não te ter aqui… Como dói olhar para o lado e não te sentir, escuta-lá me chamar “merinhaaa”, como carinhosamente me chamava desde muito antes, e eu odiava… Do meio por fim, estava eu atendendo a esse chamado.
Quantas vezes me dengava, “venha cá minha zóiudinha” e eu saí menina, larga desses coisas, tu sabe que não gosto… Mal sabia eu o significado da tua intensidade, do teu apego em demonstrar sempre o teu amor, o teu cuidado, a tua preocupação até de me chamar para acordar, pois senão iria me atrasar… Como é difícil não ter o contato do físico, do abraço, do ombro amigo, e do teu consolo que só você entendia a minha necessidade de atenção. Obrigada por tudo! Obrigada pelo tempo que passou cá aqui entre nós!
“Te amarei de Janeiro a Janeiro até o mundo acabar…”
Minha única e eterna irmã! Sangue do meu sangue.
Eternamente em meu viver! 

Inacreditável! 

Imagem: reprodução/Facebook
Imagem: reprodução/Facebook